29 de jul de 2016

Os looks do segundo final de semana do Jazz Fest!

Olá!

Depois do primeiro final de semana do Jazz Fest e de alguns passeios muito especiais (veja mais aqui, aqui, aqui e aqui), chegamos ao segundo final de semana do festival.

Curiosidade: Um motorista do Uber contou pra gente que sempre chove no segundo fim de semana do festival, enquanto o primeiro é sempre muito quente. E se tem uma coisa que a gente viu nos últimos dias do festival foi chuva (rs), então parece que a história dele estava certa!


Quarto dia

Este dia, a 5a feira do segundo final de semana, é chamado de Locals Day. Basicamente por ser uma 5a feira normal, praticamente só os locais conseguem ir ao festival, rs! Além disso, muitas atrações que se apresentam também são da cidade, apesar de ter gente de New Orleans em todos os dias do festival!

Choveu, parou, abriu o tempo. Foi um tal de por e tirar capa de chuva, abrir guarda chuva, por chapéu, por óculos escuros, uma confusão, rs!

 
Em compensação, as poças de lama fizeram a alegria das crianças! 

Para este dia, vestido de malha com tênis, que ficou bem sujo de lama, rs!

Vestido: Malha jersey estampada da Tissus Reine (Paris), molde Moneta versão 1 do site Colette Patterns (EUA). Mais fotos do vestido neste post.

Tênis: All Star

Minha atração favorita neste dia foi Cyril Neville com a banda Swamp Funk. Cyril é figura super presente na cena musical de New Orleans e um dos pioneiros do funk americano, que eu adoro!




Quinto dia

Este foi um dia em que não choveu, mas a lama do dia anterior estava todinha lá esperando a gente, rs! Depois do dia anterior, estávamos preparados para qualquer coisa, hehehe! Usei um vestido de moletom e tênis confortável.

 
Vestido de moletom: Adidas
Tênis: Adidas

O melhor show do dia sem dúvidas foi do Paul Simon. Foi emocionante vê-lo ao vivo, ainda mais porque cresci ouvindo músicas lindas dele e do Garfunkel, nos discos do meu pai.

É provável que você já tenha ouvido The Boxer alguma vez, se não ouviu, vale a pena (começa no 4o minuto deste vídeo). É de arrepiar!



Sexto dia

Chegamos a mais um sábado de festival com a certeza que estaria mais cheio, como aconteceu na semana anterior. Isto nem é problema perto do temporal amedrontador que caiu no dia. Era tanta chuva e tanto raio que o show do Dr. John foi interrompido antes do final (fiquei super chateada, mas enfim...) e o show do Stevie Wonder foi cancelado (aí sim eu fiquei triste). As outras atrações programadas para os mesmos horários foram canceladas também, infelizmente. Mas a segurança de todo mundo vem em primeiro lugar!

 
Macacão (que parece um vestido: Laundry
Tênis: All Star (que foi trocado no hotel por outro só para pegar um cafezinho para esquentar)!

Dado o que aconteceu, o melhor show do dia foi do Preservation Hall. Sim, em onze dias de viagem, assistimos a banda do Pres Hall tocar três vezes (duas lá na casa deles, no French Quarter e outra no festival). É apaixonante!



Sétimo dia


Chegamos ao último dia do festival, com menos chuva que o dia anterior, mas com mais cansaço que os demais. A chuva constante do dia não fez com que shows fossem cancelados e o local parecia estar mais vazio, então pudemos aproveitar bem.

Usei meu macacão de algodão com botinhas de plástico, que foram uma maravilha para não ficar com lama nos pés! Apesar de parecer que eu estava maquiada, era só protetor solar com cor e batonzão, quebra um bom galho, né?!


 
Macacão de algodão: tecido de algodão Liberty (Londres), renda de algodão Tissus Reine (Paris). Molde da revista Burda portuguesa (05/2013). Mais fotos do macacão neste post.
Botas: Melissa


Para mim, o melhor show do dia foi do Neil Young. Confesso que chorei em Keep on Rockin' in the Free World, sou dessas mesmo! Era emoção de vê-lo ao vivo, gratidão por estar naquele festival, numa cidade maravilhosa como New Orleans. Não tinha melhor encerramento para mim!



Encerrando os trabalhos musicais

É difícil resumir tanto porque é um festival riquíssimo em variedade de atrações, em todos os palcos e tendas acontecem shows ótimos! Chega a ser injusto escolher um melhor momento por dia, mas o post ficaria gigante!

Teremos um último post com todas as curiosidades craft deste festival, foi uma linda surpresa!

Beijos!

27 de jul de 2016

Viagem com Costura: a Fábrica do Carnaval e lojas de tecidos em New Orleans!

Olá!

Dos poucos dias de passeio em New Orleans que tivemos entre os dois finais de semana do Jazz Fest, um deles foi muito craft!


Mardi Gras World - a fábrica do carnaval de New Orleans

Iniciamos o dia visitando o Mardi Gras World (o mundo do Mardi Gras, que é um termo francês para "terça gorda", que nada mais é que a 3a feira de Carnaval!).

Este é um galpão enorme, às margens do Rio Mississippi, onde são construídas todas as alegorias do carnaval de New Orleans. Ao contrário do nosso carnaval, que é preparado em segredo por cada escola de samba - já que elas competem entre si - todos os grupos que desfilam com seus carros deixam suas alegorias no Mardi Gras World para serem decoradas conforme os projetos elaborados para eles.


Rio Mississippi.

O tour guiado dura cerca de uma hora e custa cerca de 20 dólares por pessoa. A visita começa por um vídeo que conta das origens até os dias atuais do Mardi Gras em New Orleans, com seus costumes, significados e tudo mais.

Com essa noção geral de um Carnaval que acontece a muitos quilômetros de distância de nós, entramos no galpão. Cada estação de trabalho cuida de uma etapa, como a moldagem de blocos de isopor, a aplicação de papel marché, a pintura e assim por diante.

Decoração coberta com papel marché.

 
Estação de pintura.

Em quase todas elas tinha alguém trabalhando, então foi muito legal ver cada parte! Na entrada das estações de trabalho sempre tinha uma foto do projeto que aquele artesão estava executando, o que ajudava a entender mais!


Projeto em execução.

 
Moldagem de isopor.

Alguns rostos famosos já esculpidos.

Terminada esta parte, chegamos a maior parte do local, onde os carros alegóricos e as alegorias feitas recentemente estão guardadas. As peças todas pertencem aos grupos que desfilam pelas ruas da cidade e o Mardi Gras World desmonta as decorações das alegorias, reaproveita materiais quando possível e monta novamente para a festividade seguinte.


Alegorias prontas.


Carro alegórico, não pode ser muito alto nem muito longo, para circular nas ruas de New Orleans.


Mais um carro alegórico. 
Foi uma manhã super colorida!

Muito trabalho é feito manualmente, mas o pessoal de lá estava bem entusiasmado com um robô que pode cortar blocos enormes de isopor. Acredito que vai ajudar muito na questão de tempo, mas não vai substituir o trabalho de outros profissionais.


Modernidades: robô que corta blocos de isopor.

O fim do tour, como quase tudo do tipo nos EUA, leva à lojinha com souvenirs e locais para tirar fotos!

Confesso que não despertou a vontade de ir passar um carnaval lá, pois nós que somos brasileiros estamos "mal acostumados" com o nosso carnaval tão grandioso! Ainda mais com o carnaval de rua de São Paulo em crescimento nos últimos anos, que não tem nada disso das alegorias, mas que é uma diversão muito acessível! De qualquer forma, é uma delícia ver que uma das festas mais grandiosas de New Orleans é feita manualmente!


Lojas de tecido

Saindo de lá, fomos em busca de algumas lojas de tecido que eu tinha procurado. A primeira ficava no Garden District. O Garden District é uma região bem residencial da cidade, não muito longe do centro. Lá estão muitas mansões com arquitetura sulista e também alguns cemitérios fazem parte do passeio dos turistas na região.

Nós só almoçamos por lá (num restaurante que achamos "no susto" e adoramos, as informações sobre ele estão no fim do post) e seguimos para a loja de tecido que eu tinha encontrado nas minhas buscas.

A Promenade Fine Fabrics é uma graça de loja, com uma seleção muito boa de tecidos nobres. Tinha também bastante aviamentos e um atendimento muito atencioso, como em quase todos os lugares que visitamos na cidade.

Promenade Fine Fabrics
(Fonte)

 
Aviamentos lindos!

Tecidos especiais.

Os vendedores conversaram muito comigo e com o Ricardo, já que somos do Brasil e iríamos em todos os dias do festival e acabamos saindo do circuito habitual de turismo e "caindo" na loja deles, mas também foram super prestativos para me ajudar a encontrar algum tecido que atendesse um dos meus projetos listados.

De lá vieram dois cortes de cetim charmeuse de seda, um azul petróleo e outro preto, para um macacão mais arrumadinho que quero fazer. O tecido azul petróleo não foi barato, mas é muito bom e valia a pena o investimento. Fora que ganhei o restinho da peça de brinde, pois sobraria bem pouco. Já o tecido preto estava na parte dos retalhos e realmente foi bem em conta para uma seda.

Seguindo de volta para a região mais central, paramos no Lower Garden District (vizinho do Garden District, não era muito longe do Mardi Gras World, aliás). A loja visitada foi a Chateau Sew & Sew, uma loja bem fofa com aulas de costura e uma seleção bem bonita de algodão e alguns outros tecidos como o linho. Também vendiam projetos, principalmente voltado ao público infantil.

 
Chateau Sew & Sew.

 
Uma graça de loja!

Ótima seleção de tecidos!

Comprei um tecido de linho preto com estampa dourada, que quero usar para fazer uma camisa para o verão.

Tecidos lindos: cetim charmeuse de seda em preto e azul petróleo, linho preto com estampa dourada.


Outras compras costurísticas

Enquanto estávamos na cidade, poucas compras foram feitas na Amazon e que foram para repor materiais que já havia comprado antes. De lembrança da cidade, mais um dedal temático para a minha coleção.

 
Stay Tape e Wonder Tape, para manter em casa. 
Um dedal da cidade para a minha coleção (comprado em uma loja de souvenirs da Canal Street).


Look do dia

Para este dia bem craft, usei uma roupa confortável para andar bastante. Fazia tempo que queria colocar a saia lápis de couro sintético para uso em produções diurnas e acho que esta primeira tentativa ficou bem legal!

 
Saia de couro sintético: Matelassê Leather Gráfico (100% poliéster recoberto com PET) comprado na loja Dona Dani (SP), modelo feito por mim :D. Mais fotos da saia neste post.Regata com renda: C&A
Camisa jeans: Levi's
Tênis: Adidas


 
O colar roxinho é o "ticket" de entrada do Mardi Gras World, acaba virando um souvenir do local e remete a uma das tradições do carnaval de New Orleans.


Foi um dia muito gostoso, bem calmo para passear e muito proveitoso em termos craft!
Gostou? Já fiquei até com saudades!

Beijos!


___________
Informações:

Mardi Gras World
1380 Port of New Orleans Place
New Orleans, LA 70130
Site

Baru Bistro & Tapas (onde almoçamos neste dia)
3700 Magazine St
New Orleans, LA 70115
Site

Promenade Fine Fabrics
1520 St Charles Ave
New Orleans, LA 70130
Site

Chateau Sew & Sew - Fabric and Sewing Studio
1115 St Mary St
New Orleans, LA 70130
Site

25 de jul de 2016

Look do dia: Mini Saia de Malha!

Olá!

Posso declarar como oficial que sempre que vou viajar tento estrear alguma peça costurada por mim. Quando fomos para New Orleans (os primeiros posts sobre a viagem são este e este), levei na mala uma nova mini saia de malha.

Para usar no festival, onde eu sei que iria andar, dançar, sentar no chão e pular, esta não seria uma peça das mais práticas. Então planejei vestí-la nos passeios que faríamos nos dias sem shows.

Lá já estava bem quente, apesar de ainda ser primavera. Fomos preparados para o calor, por isso a mini saia veio bem a calhar!


Sobre a Mini Saia

Eu já tinha feito esta saia antes, com o molde Mabel da Colette Patterns. Usei muito as primeiras que fiz (veja aqui e aqui). As saias anteriores já foram suficientemente usadas e desapegadas, por isso quis fazer uma nova, combinando dois modelos do molde - da saia lápis aproveitei os recortes (pois é uma saia de seis panos) e aproveitei o comprimento da mini saia.

Diferente das outras duas que fiz, quando usei o Ponto Roma, desta vez escolhi usar uma malha mais grossa e com mais elasticidade, o Suit Wall (que havia restado do meu primeiro top cropped - aproveitamento total de tecidos, eu amo!). Ficou exatamente como eu queria!

Modelos combinados e molde pronto!

Saia pronta!

Detalhe do cós (que fica numa altura perfeita, nem muito alta nem muito baixa), do recorte da saia e da estampa da malha, bem discreta e muito atual!

Saia toda fechada na overloque e finalizada com agulha dupla na máquina de costura!


Estreando a saia com passeio especial

Usei a saia num dia em que passeamos calmamente pelo French Quarter (contei sobre a primeira volta que demos por lá aqui), visitamos a Jackson Square, a Saint Louis Cathedral e seguimos até o Louis Armstrong Park.


French Quarter


Encantada pelas fachadas dos prédios de New Orleans!

Mais fachadas lindas!

Já posso mudar pra esse prédio?

A linda Jackson Square.

Jackson Square com a Saint Louis Cathedral ao fundo.

Saint Louis Cathedral.

Casas lindas e bem com a cara da cidade, a caminho do Louis Armstrong Park.

O Louis Armstrong Park é lindo, não muito grande e super bem cuidado. Dentro dele está um local muito importante sobre a criação do Jazz: a Congo Square, o único lugar onde os escravos podiam se reunir, apesar de ser só aos domingos, para tocar, cantar e dançar. Tempos depois, a música se transformou no jazz lindo e maravilhoso!


Congo Square, berço do jazz!

Louis Armstrong Park.

Mais do parque, lindo e cheio de referências musicais!


Look do dia em dose dupla

Para este dia quente e muito bem aproveitado, usei a mini saia com blusa soltinha de viscose e tênis. Já que a saia é justa e curta, a blusa mais folgada dá uma equilibrada!

 



Mini Saia: Malha Suit Wall comprada na loja Dona Dani (SP), molde molde Mabel da Colette Patterns (EUA).
Blusa de Viscose: Alexandre Hertchcovitch para C&A
Tênis: All Star


Em um outro dia, bastante chuvoso, em que eu e o marido só saímos da mordomia do hotel para jantar e tomar um drink, combinei a saia com camiseta de banda, meu colete de sarja usado aberto e botinhas de plástico, para garantir caso a chuva nos pegasse de surpresa! Gostei também!




Mini Saia: Malha Suit Wall comprada na loja Dona Dani (SP), molde molde Mabel da Colette Patterns (EUA).
Colete: sarja leve com elastano comprada na Tecidos N.A. (Santo Amaro), molde da revista Burda de janeiro/2016. Post com mais fotos do colete aqui.
Regata oficial dos Rolling Stones: comprada no show de 2016 em São Paulo

Bota: Melissa


Gostou? Tenho usado muito essa mini saia e adorando!

Beijos!

20 de jul de 2016

Mini Boneca feita em casa!

Olá!

Semana passada me aventurei em mais um projeto para o bazar da escola da Julia (já falei sobre ele aqui). Dessa vez o desafio foi fazer um molde e confeccionar uma mini boneca para que os pais pudessem fazer em uma oficina na escola.

Comecei buscando na internet bonecas semelhantes, mas acabei decidindo fazer um teste para ver como ficava.


Como costurar uma mini boneca

A bonequinha de modelo que eu tinha era essa:

 

Fiz um molde em papelão do corpinho da boneca, que basicamente é uma forma de T cortado duas vezes. Depois disso uni os dois, lado direito de um tecido com o direito do outro e passei uma costura por toda a volta do T, deixando aberta as duas pontas, onde iria montar as mãos. No lugar do pescoço da boneca, abri um buraco com a tesoura e desvirei a peça.

Fiz dois círculos pequenos de tecido cor da pele, fiz um alinhavo na borda, preenchi com lã e puxei o alinhavo, fechando assim a mãozinha. Repeti o mesmo processo para a outra mão e para a cabeça, só que dessa vez com um círculo maior. Depois disso, costurei as mãos e a cabeça no corpinho com um alinhavo bem firme, com duas linhas para não arrebentar enquanto a Julia estiver brincando.

Para o chapéu, cortei um triangulo de tecido colorido e costurei as duas faces dele (novamente, direito com o direito do tecido), deixando a face de baixo aberta, por onde desvirei e costurei com um alinhavo na cabeça da boneca.


Enfeitando a mini boneca

Com a bonequinha costurada,  Julia foi logo desenhando a carinha com caneta e pedindo que eu colocasse miçangas e outros adereços para enfeitar!

 
Costuradas por mim, decoradas pela Julia

 
Todas juntas!


Simples e divertido de fazer!

Foi super fácil de fazer e bem divertido! Esta é uma ótima dica para quem estiver em casa, com seu filhote de férias, procurando atividades bacanas para ocupar o tempo!


Beijoca,
Ana

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails