31 de jul de 2014

Costura (ou arte!) colaborativa

No início desse ano fui a Campinas rever uma grande amiga chamada Julia, que voltava ao Brasil após uma temporada morando nos Estados Unidos. Além da delícia de poder estar com essa amiga querida por perto novamente, reencontrei a sua família toda que eu adoro e admiro, cada um por um motivo diferente: eles são muito, muito especiais!

Entre eles, tive o maior prazer em rever a Eliane, mãe da Ju que é artista plástica. Conversa vai, conversa vem, a Ju me fez mostrar para todas as mães presentes as roupas da minha Julinha e surgiu uma idéia, dada pelo pai da Ju (detalhe: ele é cientista, assim como eu e a Julia, um ídolo para mim): eu faria um vestido branco para minha filha e enviaria para a Eliane fazer a sua arte. Fiquei super empolgada e voltei pra casa pensando no modelo que poderia fazer, que pudesse dar espaço à arte da Eliane, que eu estava doida para ver!

Fiz o vestido, enviei pelo correio e alguns meses depois recebi, do mesmo modo, o resultado:



Recebi um pacote com o vestido lindamente pintado, um carretel de linha para eu refazer a barra que ela teve que descosturar para pintar e um ramo de erva perfumada (um mimo cheio de boas energias!), além de um bilhete pra lá de carinhoso.

Primeiro fiquei encantada com o vestido, sem exagero nenhum, ele é o vestido mais lindo que a Julia tem, exclusivíssimo, feitinho só pra ela! O barrado é todo pintado em verde e azul e tem umas figuras empinando as pipas que vocês conseguem ver mais acima. A idéia é linda e a peça ficou maravilhosa: uma verdadeira obra de arte!

 
Dá para acreditar em tanta lindeza?

Depois fiquei pensando no valor inestimável de todo o carinho depositado no vestidinho trabalhado a quatro mãos, não tem nem como explicar de tão bom que é!

E por fim, pensei em como é interessante o trabalho colaborativo em costura. Você pode trabalhar em conjunto com pessoas que modifiquem o tecido com diferentes técnicas de tingimento, pintura, bordado e aplicações e produzir coisas incrivelmente lindas e especiais como esse vestidinho. Depois do vestido já tive várias idéias, falei com a querida Eliane que topou fazer outros testes comigo, por isso aguardem que vem mais coisa linda aí!

Sorte (e honra!) a minha ter uma amiga com talento tão especial e poder colaborar, obtendo um resultado tão delicado, tão especial. Muito obrigada a minha queria amiga Eliane, por dividir seu trabalho incrível comigo!

Um beijo especial para ela e para todos vocês!
Ana

28 de jul de 2014

Costuras da Semana!

Olá!

Estou de volta, viva! Feliz da vida por ainda ter mais uma semana de férias com o marido, agora em casa. E estou oficialmente falida também, rs!

Depois de quase duas semanas em duas cidades incríveis, cada uma a sua maneira, estou de volta ao meu cantinho, cheia de coisas pra mostrar (aguarde os posts de viagem), com muita inspiração e doida pra costurar!

Como cheguei no sábado, já emendando com uma festa de aniversário, passei o final de semana desfazendo mala (detesto), lavando roupa e apertando meus filhotes (imagina a saudade?).

Meus filhotes (Astor na primeira e Luke na segunda foto), que saudade!

Então, de produção, por enquanto eu só tenho o tricô que viajou junto que cresceu mais um pouco:

 A cor ficou estranha, mas dá para ver que o tricô cresceu e que está uniforme!

Mas duas estreias foram devidamente fotografadas, oba! Primeiro foi o quimono de seda, que usei para encontrar um casal querido de amigos para uma saideira da viagem:

Estava chovendo mas não estava frio, então achei que funcionou!

E a gola de tricô, já no frio de São Paulo:

Quentinha!
Por um inverno com mais cor, por favor!

Estou "desmontando" esses pacotes com as compras da viagem, tenho um monte de coisas para fotografar para rechear novos posts:

"My precious!"

Beijos e boas costuras!

25 de jul de 2014

Praticar, praticar e praticar sempre!

Olá!

Costurar é um ato mecânico, assim como dirigir ou como andar de bicicleta. A gente aprende e não esquece mais, com o tempo não tem problemas em usar máquinas diferentes pois o princípio de funcionamento é quase que o mesmo para todas.

Lembro bem da minha primeira aula de costura em 2011 com a mestra Patricia (beijo, Pat) quando ela, depois de saber as motivações que me levaram até sua aula, me disse que se eu sabia dirigir eu também saberia costurar. Porque é um exercício de conciliar as mãos no controle do tecido na máquina e saber dosar a força do pé no pedal que a acelera. Assim como comandamos um carro. Fez todo o sentido para mim.

Quem dirige há muito tempo movimenta o volante, troca a marcha e comanda os pedais de maneira praticamente automática, sem raciocinar muito sobre cada movimento. Isso também vale para a máquina de costura.

Depois que a gente acha fácil costurar reto, vem o desafio de costurar em curva, de colocar um viés e assim por diante. Nada dessas coisas é impossível, senão praticamente ninguém saberia fazer.

Montar peças de roupa "do zero" também funciona assim. É capaz que a primeira tentativa não fique perfeita, mas se a roupa tem potencial, vale a pena tentar mais uma vez.

Eu tenho algumas peças que eu gostei tanto que, mesmo com alguns defeitos iniciais, fiz de novo. Todas valeram a pena. E cada nova peça que saía, melhor ela ficava. Seja a costura na curva da blusa com mangas bem rodadas, seja o vestido que teve mais alguns ajustes no molde antes que um segundo fosse costurado, seja a pantalona que ficou boa em malha e também no linho com viscose.

Reuni neste post alguns exemplos de moldes que executei mais de uma vez ou de materiais que fui repetindo ao longo do tempo para mostrar para você:

Blusa Taffy - Molde do livro The Colette Sewing Handbook
1a blusa Taffy, em chiffon. Desisti dela, depois de muito tempo encostada, quando vi que a cortei muito torta, na época não sabia lidar com esse tipo de tecido. E ter que cortá-lo em viés só piorou a situação. Em algum momento eu tentarei de novo em musseline, por exemplo!

 

2a blusa Taffy, em algodão com acabamento em viés pronto com ponto ajour. Sabia que o modelo tinha potencial, então tentei em um tecido que eu sabia que conseguiria fazer. Ficou linda!

 

3a blusa Taffy, em algodão com acabamento em viés do mesmo tecido. Para ter uma versão da blusa em tecido de fundo escuro. Foi mais fácil ainda de fazer e o viés foi mais desafiador, mas deu certo quando dei o acabamento do viés em ponto invisível à mão.

 

4a blusa Taffy, em laise com acabamento em algodão liso. Acho que é a melhor de todas, com acabamento todo à máquina, foi fácil e muito rápido de fazer!


Vestido Crepe - Molde Colette Patterns
1o vestido Crepe: em algodão com faixa em tecido diferente e decote de coração. Ficou bem feito, mas eu conheço alguns defeitinhos dele. Precisou de ajustes que eu não conseguia prever ainda no molde. Ainda assim o resultado ficou bom e eu uso muito!

 

2o vestido Crepe: em algodão com faixa do mesmo tecido e decote canoa. Foi mais fácil de fazer, quase um ano depois, pois sabia dos errinhos do primeiro. Com os problemas e errinhos em mente, os ajustes principais foram feitos ainda no molde e ele ficou pronto mais rápido e assenta melhor que o primeiro. Gosto dele tanto quanto do primeiro!

 

Pantalona - Molde da revista Burda
1a pantalona: meu primeiro trabalho em malha, fiz todo na aula de costura, então todas as questões de modelagem foram resolvidas com a Lurdes, o que facilitou muito. Amo muito esta calça!

 

2a pantalona: fiz sozinha em casa, com o molde da primeira, em linho com viscose. Hoje eu teria feito um pouco mais larga, pois o linho não tem elasticidade como a malha e, apesar de assentar super bem no corpo, algumas costuras estão começando a ceder. Adoro usar quando está mais quente!

 

3a e 4a pantalonas: mesmo molde, em malha, mas fazendo toda sozinha em casa sem problemas. Fiz duas de uma vez, uma cinza para mim e uma preta para minha prima Fernanda. Fechei a peça na minha overloque, fiz toda a parte do cós na minha máquina e usei agulha dupla para fazer a barra. Tudo como eu tinha aprendido na aula.


As tentativas, para cumprir a função de pegar mais prática, também servem para saber lidar com tecidos mais difíceis, como o cetim, que tende a escorregar bastate.

Mistura de materiais e novos materiais:
1a peça forrada com cetim: vestido de crepe. Foi uma tortura para cortar o cetim e difícil também de preparar o forro. Quando chegou a hora de colocar o forro no vestido, muitos pequenos ajustes foram necessários para dar certo.


2a peça forrada com cetim, um ano depois: capa de lã. Manusear, cortar e costurar já foi bem mais fácil, sem grandes tropeços na hora da montagem da capa. A capa ainda não está pronta, mas até agora tem ido tudo bem.

Já outros dão certo logo de primeira, como tudo o que eu já fiz usando lã. Lã é uma delícia de costurar, fácil de manusear e meu guardarroupa de inverno agradece!

Peças em lã: saia em lã xadrez e saia em tweed.

Então, sempre que você achar que costurar não é fácil, lembre que andar de bicicleta ou dirigir um carro dificilmente sai perfeito de primeira. Treine mais um pouco, exercite mais o que falta aprimorar em novas peças e tecidos diferentes. Faça mais testes. Tenho certeza que o resultado lá adiante será muito compensador!

Beijos!

24 de jul de 2014

Livro do Mês - Girls Style Book

Olá pessoas, como estão?
Já faz algum tempo que eu comprei, na Amazon, um livro de moldes infantis japonês chamado “Girls Style Book”, cuja autora é uma famosa estilista chamada Yoshiko Tsukiori. Calma, calma pessoal, só comprei o livro porque sabia que ele havia sido traduzido para o inglês (japonês ainda está fora das minhas possibilidades!).

Yoshiko Tsukiori tem uma série de livros de vestuário feminino adulto muito interessante, pois são peças largas, sem muita preocupação com o caimento e bastante arrojadas. Tenho muita vontade de comprar um deles, mas como os moldes só vão até 2 números abaixo do que eu uso, não me anima muito.

Em compensação os infantis são incrivelmente lindos e delicados, o que você já percebe pela capa.

A capa, mais que fofinha!

Ele traz uma página inicial de explicações quanto aos tecidos e moldes e a tabela dos tamanhos. Depois traz apenas as fotos de cada peça com a indicação da página onde você encontrará as explicações passo a passo que incluem: materiais utilizados e quantidades, plano de corte e um tutorial passo a passo da costura. Além disso, no final do livro você encontra um envelope onde estão todos os moldes.

Página de explicações

Eu escolhi o primeiro modelo para testar porque ele é lindo e faz bastante tempo que queria tentar algo parecido. Comecei então procurando nas folhas de moldes as peças que compunham esse vestido e foi muito fácil encontrar porque cada roupinha está identificada por uma letra do alfabeto e os moldes também. Risquei em papel vegetal e em seguida adicionei as margens de costura, de acordo com o plano de corte. Essa parte eu acho bem chata, prefiro os moldes que já vem com margem de costura, mas há quem prefira sem, para poder adicionar o quanto quiser (às vezes mais ou menos do que o livro indica).

Molde pronto, com margens de costura adicionadas.

Feito isso, cortei os tecidos com os moldes e comecei a confeccionar o vestidinho. Foi super simples porque o livro é muito bem explicado. Não acho que seja um livro de moldes para iniciantes, mas como já costuro faz um tempinho e estou acostumada com a linguagem (costurês) e então fica fácil de entender e seguir o tutorial. E aí está o vestidinho pronto!



E aqui para comparar com o modelo da revista (reparem na delicadeza da edição do livro):



Eu adorei o resultado, explicações simples, excelente acabamento do jeitinho que eu gosto... mal posso esperar para fazer o próximo projeto! Super recomendo o livro!

Beijocas!
Ana

Serviço:
Livro: Girls Style Book (em inglês)

Autora: Yoshiko Tsukiori
 Editora: Tuttle
Ano: 2013
Site

23 de jul de 2014

Costurando com mais de duas mãos

Olá!

Dia desses eu contei (aqui) que eu e a Ana fizemos duas Tildas Anjos da Costura. Estamos nessa fase bonequeira (a Ana fez esse super post semana passada, lembra?), mas nunca tínhamos feito bonecas juntas. Foi a desculpa perfeita para separarmos um dia para costurar, colocar as conversas em dia e também para alinhar nossas ideias conjuntas.

Combinamos de estar com o corpinho da boneca pronta, pois já não é nenhuma novidade pra nós, e deixar para fazermos juntas o embelezamento.

Corpinho da Tilda sendo adiantado em casa.

O bom de poder costurar sozinha é fazer algo no seu próprio tempo, apreciar o silêncio, ocupar o espaço disponível à sua maneira. Mas costurar em conjunto é sempre muito bom! Eu adoro o clima das aulas que eu faço, onde eu, minhas colegas e mestras costuramos, recebemos orientações, conhecemos coisas novas enquanto conversamos assuntos às vezes sérios, às vezes engraçados e às vezes fúteis (quem nunca? rs!). E costurar na casa da amiga querida é uma delícia, faz você se sentir em casa também!

Estava pensando que o Dia do Amigo foi no último domingo, mas acho que sempre é tempo para lembrar dos amigos que amamos e que nos fazem felizes! E quando a gente tem amigo que ama tanto quanto a gente fazer a mesma coisa? Que maravilha!!!

Nosso primeiro projeto de costura à quatro mãos (faz teeeempo): uma carteira fofa com laço!

 
Ano passado tentamos fazer juntas uma blusa Taffy com tecido transparente mas não rolou, nem pra mim, nem pra Ana. Acontece!

 Nossas Tildas lindas!

Fora que, além do contato e da diversão, uma pode ajudar a outra na parte que faltar habilidade ou conhecimento. Tenho certeza que a minha Tilda ficou mais bonita porque fiz com a minha amiga querida. E você, já costurou assim? Aposto que você vai adorar!

Beijos!

22 de jul de 2014

Bebê à Vista!

Olá, como estão?
Faz 6 meses que recebi a notícia de que minha prima se tornaria mãe. Felicidades e lágrimas à parte, as costureiras da família ficaram eufóricas e cheias de idéias para o novo integrante do clã.

Restava a pergunta que não quer calar: será menina ou menino??? Muitas apostas depois, feito o ultrassom dos 4 meses descobrimos que vem aí um menino!

Como vocês sabem sou bem fã de costura infantil, mas totalmente tendenciosa por ter uma menina em casa. Então comecei a pensar nos presentes para fazer para o menino que vai chegar.

Um dia acordei inspirada e comecei por um gorrinho, que achei muito fofo e que é sempre útil para bebezinhos assim que nascem. Encontrei o molde e o tutorial no Purl Bee, que aliás tem um monte de coisas lindas, vale a visita!

Coloquei o gorrinho na boneca da Julia para poder mostrar, ficou uma fofura!

Assim que terminei fiquei pensando em um brinquedo de pano, pois sei que minha prima adora e vive mandando várias idéias para minha mãe fazer para o bebê dela. Ela está pensando em fazer o quarto do bebê de balões e achei que um barquinho combinaria bem com o tema, além de ser fofinho e ter umas fitinhas na lateral para estimular a curiosidade do pequeno. Então encontrei esse tutorial super fácil e que dá um resultado lindo: dá vontade de fazer uma dúzia de barquinhos!

"Dia de luz, festa de sol e o barquinho a deslizar no macio azul do mar..."

E por último, como não poderia deixar de fazer, parti para um coletinho dupla face para o rapazinho que vem aí. Adoro esse modelo e tutorial (de Leila e Ben - gratuito) e já falei dele nest post aqui. Ele é fácil de fazer e fica muito charmoso! Acho ótima opção para enfeitar os pequeninos.

 

Mas o principal dessa empolgação toda é que esse bebê que vem aí já está cercado de carinho, pois tem tia, vó, mãe e prima costureiras que estão preparando pecinhas cheias de amor e carinho para recebê-lo, uma delícia!

Beijoca e até mais!
Ana

21 de jul de 2014

Costuras da Semana!

Olá!

Nesta semana não teve costura, pois estou na 2a parte das minhas férias (agora com o marido).

Eu trouxe na mala meu cachecol de tricô e todo o dia eu faço um pouquinho, rs! Tinha começado este cachecol antes de fazer os outros tricôs com lã mais grossa. Terminados esses projetos (que foram até rápidos), voltei para ele. Ele estava até grandinho, mas com os pontos irregulares e muito apertados, além de eu ter deixado alguns buracos.

Não estava satisfeita, então sem dó nenhuma eu desmanchei tudo. Recomecei na semana passada e agora está assim:

Uma hora o cachecol sai, rs!

Não sei se vai ficar pronto a tempo de usar neste inverno, mas não estou com pressa. Tem sido muito gostoso fazer, ainda mais agora que está direitinho!

O blog segue com a programação normal esta semana, eu e a Ana já deixamos posts programados, não deixe de nos visitar!

Beijos e boas costuras!

18 de jul de 2014

Viagem com Costura - San Francisco

Olá!

Ter amigos morando muito longe da gente geralmente é difícil. Não estar perto em acontecimentos importantes ou mesmo num dia normal não poder jogar uma conversa fora, por exemplo. Por outro lado, se seus amigos resolvem apenas morar em lugares incríveis, a desculpa é sempre perfeita: "preciso visitá-los!"

E assim tem sido nos últimos anos, em que visitei Ane e Gustavo em lugares incríveis como Londres e Berlin. A morada atual é em San Francisco e eu que já estava doida para conhecer o Noah (o bebê que ganhou a colcha bordada, lembra?) arrumei um jeito de passar uns dias lá.

Por conta da visita aos amigos e também porque o Noah é bem novinho (fez dois meses semana passada, tão fofinho!), o turismo não foi muito hardcore (rs) mas deu para fazer muita coisa!

Primeiro, lugares do céu azul sempre me encantam! Foi a primeira coisa que eu notei. E sim, a cidade é linda mesmo, como vemos nos filmes. Foi difícil escolher as fotos para este post, você vai notar a beleza!

Lógico que a primeira parada foi ver a Golden Gate. Atravessamos a ponte, fomos à Sausalito, a primeira cidade do outro lado da ponte, almoçamos e passeamos um pouco por lá. Na volta, vimos a ponte de um monte que fica próximo, um ótimo lugar para fazer fotos! Enfim, é um passeio que vale muito a pena!

 Encantada com a Golden Gate e muito agradecida por estar num lugar tão lindo!


 Restaurante em Sausalito.

No dia seguinte, fomos ao Embarcadero. Dentro funciona um mercado recheado de coisas gostosas de pequenos produtores locais (viva!). Comemos muito bem e eu tomei um dos melhores capuccinos da vida, no Blue Bottle.

 No Embarcadero você pode ver a Bay Bridge, linda também!

  Embarcadero.

Por sorte a minha, nos primeiros dias em que estava lá estava acontecendo a San Francisco Pride. Ano que vem será nos dias 28 e 29/06. Não é como a Parada LGBT que temos em São Paulo, com pouco tempo e um roteiro definido. Pelo que eu li, lá tem a parada também, mas tem um outro dia inteiro em que muitos quarteirões da cidade ficam fechados para o público festejar à vontade na rua, foi super divertido!

Happy Pride!

Eu e uma amiga (beijo, Mari!) aproveitamos que estávamos bem no pique e no mesmo dia visitamos o Fisherman's Wharf, outro ponto turístico de San Francisco muito bonito!

Mesmo com o fog típico da cidade a beleza continua!

Além de tirar muitas fotos, comprei imãs de geladeira (se eu não levo um para a minha mãe eu tomo bronca!), eu comprei também um dedal temático.

 Sinto que vou começar a colecionar dedais, rs!


Outros passeios que valem a pena: dar uma volta no Centro...



E também na Castro Street, que ficou famosa por conta da atuação de Harvey Milk (a história dele foi contada recentemente no filme "Milk", de 2008, com Sean Penn).


 The Castro Theater

 Hot Cookie, uma delícia, gordice que valeu a pena pegar fila, rs!

O 3o dia eu separei para o meu turismo costurístico/craft, lógico. Fui na Jo-Ann Fabric and Craft por sugestão da nossa querida Ana. Lá é como um supermercado craft, você entra com o carrinho e vai percorrendo as gôndolas em busca do que precisa. Tem de tudo um pouco e, como era a primeira loja que eu estava visitando, procurei não pirar muito. Por exemplo, não comprei tecidos. As pessoas que estavam comprando tecidos pegavam as peças escolhidas, colocavam no carrinho e levavam para cortar em um balcão. Achei bem interessante porque aqui nunca vi nada parecido.


 Será que a loja era grande? Rs!

Trouxe lãs e agulhas de tricô, para alimentar meu novo vício (rs) e coisinhas diversas:

 Aqui dá para ver o que sobrou da gola cereja da Ane, o cachecol cinza (que estava ainda em progresso) do Ricardo e a lã beringela (aqui ainda novinha) que virou uma gola para mim.

 Coisas diversas que comprei: outro par de agulhas de tricô, blocos de cartões fofinhos, agulhas de chenille que eu tanto procurei aqui para fazer Sashiko, agulhas grandes de plástico (pensando nas crianças da família), passadores de elástico (um ponto muito fraco meu, passar elásticos com facilidade) e colchetes grandes.

Sobre essa loja, só um ponto a se observar, sobre a localização. Ela é bem distante de San Francisco, em Colma, naqueles lugares mais afastados com lojas enormes. Precisei pegar um trem e dar uma caminhada. Eu acho que vale a pena ir para comprar essas coisas pequenas que não costumamos ter por aqui, mas se possível, é melhor ir de carro.

Próxima parada, Britex Fabrics. Eu estava meio que sonhando com essa loja e chegando lá era tão legal quanto eu imaginava. Tudo bem que esse post do Superziper já tinha me deixado preparada para o que eu iria encontrar, mas pessoalmente é sempre mais legal!

"Morri e Papai do Céu me enviou pro paraíso!"

 Aviamentos e ferramentas para suspirar!

 Um tiquinho do 4o andar, onde estas duas moças à esquerda me atenderam super bem!

A loja existe desde os anos 50, tem possui muita variedade, um atendimento maravilhoso e, por conta da qualidade do que vendem, não é barata. Mas achei os preços justos. Lá comprei tecidos e mais umas coisinhas:

À esquerda, um tecido fofo chamado Seersucker, sempre vi em blogs de fora e trouxe um corte para mim. No meio, mais um algodão Liberty para a minha coleção (até quando, meu Deus ?! rs!) e à direita um corte de seda com estampa pied de poule em azul e branco.


Na parte de armarinhos, encontrei as revistas Burda de junho e julho (muito útil nessa entressafra de transição da revista portuguesa para a brasileira), wonder clips e agulhas sortidas.

Lá na região de Noe Valley, bem residencial, alguns bons achados. Na Video Wave, a primeira locadora de vídeos da cidade e hoje em dia a última delas, comprei um DVD novinho de um dos meus filmes favoritos "Colcha de Retalhos", acredita? Eles não tinham para pronta entrega, mas encomendei e em dois dias estava com o DVDzinho em mãos, que alegria!

Aaahhh, eu tenho um DVD novinho do filme "Colcha de Retalhos" só pra mim!

Enquanto estava na loja, reparei que no caixa tinha um folhetinho sobre um clube de tricô no bairro, que legal!

#tricotakatiatricota 
Quem sabe na próxima?

E, quase em frente, uma loja de cerâmicas, com um Summer Art Camp acontecendo!


Uma delícia à parte são os chocolates da cidade. Muito legal que a produção local seja tão boa! Eu acho que nunca trouxe tantos doces de um lugar só!

Latinhas com chocolates sortidos da Chocolate Covered, que tem muitas latinhas personalizadas com a cara da cidade. Eu escolhi a latinha do Castro Theather e a latinha em forma de bonde da Ghirardelli (comprei numa loja do Aeroporto).

Lá na Chocolate Covered comprei algumas barras de chocolate para presentear e quando fui no Four Barrel (que tem outro capuccino divino) trouxe alguns biscoitinhos!

Quando formos passear pela Valencia Street, no meu último dia (já pode chorar?) com várias lojas legais e passagens cheias de street art, fomos ao Four Barrel. Mais um capuccino delicioso, acompanhado de um cookie maravilhoso!

  


"Qualquer um pode destruir. É necessária muita coragem e coração para criar de verdade."

Quanta coisa, né?! E olha que eu passei uma semana tranquila por lá!
Cidade linda, quero muito voltar!

Beijos!

____
Site da Cidade:
http://www.sanfrancisco.travel/

Restaurante em Sausalito:
Salito's Crab House and Prime Rib
1200 Bridgeway
Sausalito, CA 94965
415.331.3226
www.salitoscrabhouse.com

No Embarcadero:
Blue Bottle Coffee
1 Ferry Building, #7
San Francisco, CA 94111
http://www.bluebottlecoffee.com/

Sobre o Fisherman's Wharf (distrito pesqueiro histórico):
http://www.fishermanswharf.org/

Sobre a San Francisco Pride:
http://www.sfpride.org/

Sobre a Castro Street:
http://en.wikipedia.org/wiki/The_Castro,_San_Francisco

Hot Cookie
407 Castro St 
San Francisco, CA 94114
 +1 415-621-2350

Tecidos e crafts:
Jo-Ann Fabric and Craft
75 Colma Blvd
Colma, CA 94014-3231
650-755-1711
http://www.joann.com/

Britex Fabrics
146 Geary St.
San Francisco, CA 94108
415.392.2910
http://www.britexfabrics.com/

Em Noe Valley:
Video Wave of Noe Valley
1431 Castro St
San Francisco, CA 94114

Terra Mia Decorative Art Studio
1314 Castro St. @ 24th St., San Francisco, CA
Tel: (415) 642-9911 Fax: (415) 642-9922
http://www.terramia.net

Chocolate Covered
4069 24th St
San Francisco, CA 94114
Ph: (415) 641-8123
http://www.chocolatecoveredsf.com/

Café e Biscoitos na Valencia:
Four Barrel Coffee
375 Valencia St., SF, CA 94103
(415) 896-4289
http://fourbarrelcoffee.com/

Ghirardelli Chocolate:
http://www.ghirardelli.com/

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails