20 de ago de 2015

Estojos para agulhas de tricô e de crochê

Olá pessoal, como estão?

Recebi uma encomenda de uma amiga querida, que precisava de estojos práticos e fáceis de carregar para armazenar coisas diferentes, como incensos e caixinhas de fósforo. Fiquei animada com o projeto e fiz várias versões que venho mostrar para vocês hoje.

A primeira delas foi feita em algodão cru. Uma das características que foram pedidas nesta encomenda é que o estojo fosse bem neutro. Geralmente os trabalhos manuais são bastante enfeitados e, nesse caso, a ideia é que agradasse mulheres, mas principalmente homens, que geralmente não encontram peças como essa.

Fiz 4 nichos e, para o fecho, coloquei uma fita de cada lado de modo a dobrar o estojo ao meio e fechar com um laço (ficou semelhante a um estojo de pincéis de maquiagem ou de pintura). Gostei do resultado, mas queria melhorar!



Como quis oferecer várias opções para minha cliente, fiz outra versão em jeans, que também é bastante neutro, valendo para meninas e meninos.

Uma forma de simplificar a costura e aproveitar melhor o espaço interno foi fazer um bolsão só, com várias divisórias (nesse caso, melhor sobrar nichos que faltar, não é mesmo?), dessa vez fiz seis.



Gostei tanto do resultado que aproveitei a ideia para fazer um estojo para minhas agulhas de crochê novinhas (post aqui).


Queria apresentar também opções de fechos para os estojos, mas acabei colocando a mesma em todos os três modelos: uma fita que dá a volta no rolinho e pode ser amarrada em um nó ou um laço. Uma outra opção de fechamento que pensei, foi colocar um círculo de fita ou elástico de um dos lados e um botão do outro, assim bastava encaixar o botão dentro do círculo e assim fechar a peça.


Acabei não fazendo essa opção por pensar que um botão de arremate ia aumentar ainda mais o volume da peça, que segundo o pedido inicial deveria ser o menor possível. Dependendo do uso que você fará dessa peça, acho que o botão pode ser uma opção bonita e decorativa!

Essa peça é super simples de fazer e acho que pode ter várias utilidades. E aí? Quem se anima a fazer uma e mostrar pra gente aqui no blog?

Fico esperando, hein?!

Beijoca,
Ana

18 de ago de 2015

Costuras da Semana!

Olá!

Olha eu começando este post me sentindo culpada pelo sumiço de novo! As coisas que me deixaram chateada uns dias atrás precisaram da minha atenção para serem resolvidas e finalmente deixadas pra trás, agora estou pronta pra colocar aqui no blog um monte de coisas que andam rondando a minha cabeça!

Ando ocupada com muitas coisas e tem sobrado cada vez menos tempo para eu pegar o computador e preparar posts bonitinhos, como eu gosto de fazer. Eu tenho uma meta de postar uma vez por dia, nos 5 dias úteis da semana, mas tem sido bem difícil ultimamente. Então as novidades vão aparecendo por aqui à medida que eu conseguir, ok?

O blog é parte muito importante da minha vida costurística e também da minha rotina. A última coisa que quero é que este espaço seja alimentado com algo feito por obrigação, aliás, nunca foi assim. Mas sempre que a rotina mais corrida me faz "tirar o pé" aqui eu fico assim. Olha, pode deixar que mesmo não sendo todo dia eu e a Ana sempre teremos novidades por aqui, tá?!

Bom, vamos às costuras!
Eu contei semana passada que tinha terminado meu tão desejado macacão jeans. Levei para colocar os botões e comprei as ferragens para regular as alças no Bazar Mimura (em Santo Amaro, post aqui). E no dia que fui buscar, cheguei em casa, coloquei os reguladores, passei a ferro direitinho e já saí usando! O marido chegou a fotografar, mas não ficaram boas, então logo menos vou repetir a dose para mostrar no corpo!

Vem ver os detalhes dele, gostei tanto que fiz várias fotos, rs!

 

 
Frente do macacão com as ferragens que comprei em Santo Amaro.




Detalhe dos bolsos aplicados e dos passadores.

 
As laterais são fechadas com zíper comum, mas que ficaram bem escondidinhos!

 

 
Detalhe das costas com bolsos aplicados e passadores.


As barras também foram costuradas com pesponto duplo, uma graça!

Parando de babar um pouco no macacão (rs), continuei a tricotar as mangas da minha blusa, quero tanto terminar logo!


Tricotando as mangas!

Na aula de Patch, cortamos todas as partes da colcha, escolhi uma combinação mais neutra e moderna, para combinar com o quarto pós-reforma. Quando tomar forma eu volto a mostrar!


Colcha moderna e neutra, estou amando esta combinação!

No curso de modelagem, continuamos a trabalhar a base de corpo com muitas variações feitas através das transferências de pences, é uma delícia conhecer tantas possibilidades!

 
#modelakatiamodela

Nesta semana estou trabalhando num modelo de saia para mim, para realizar um desejo costurístico antigo. Semana que vem espero poder mostrar, estou muito empolgada!


Por enquanto é isso!
Beijos e boas costuras!

12 de ago de 2015

Novas Agulhas de Crochê e Tricô!

Olá!

Como vocês tem visto aqui no blog, ando numa fase de agulhas e fios (de tricô e crochê) e, por isso, fiz uma encomenda de agulhas da China no site AliExpress.

Mas aí vem a pergunta: para que comprar essas coisas na China se aqui no Brasil encontramos tantas opções de agulhas e com preços tão acessíveis?

A resposta é bem simples: porque além de artesã, sou ecochata, daquelas militantes da conservação ambiental sabe? E por conta disso, evito comprar plástico ao máximo. Além disso, qualquer objeto feito de material natural é muito mais bacana de trabalhar do que um objeto de plástico. Quem faz artesanato vai concordar comigo, não é mesmo?

Pensando assim, fiz uma visita a 25 de março atrás de agulhas de tricô e crochê de madeira e achei apenas algumas agulhas de crochê de madeira, mas com a ponta de metal. Não curti.

Então fiz a busca na internet e logo encontrei as agulhas, tanto de tricô quanto de crochê, lindas, baratas e sustentáveis. Elas são feitas de bambu, um material super versátil, facilmente plantado e de reposição rápida.

Comprei um kit de 12 agulhas de crochê, que variam o tamanho de 3 a 10mm (com tamanhos intermediários como 3,5 e 4,5 por exemplo) e saiu por US$ 3.84. O kit de 36 agulhas de tricô, com 18 tamanhos de 2 ao 10mm (também com alguns intermediários) saiu por US$ 6.00, não é muito barato?



Elas demoraram bastante para chegar, coisa bem normal com as compras que vêm da China, então não me importei (mentira! No final estava ficando aflita, pensando que elas não chegariam, mas veio tudo impecavelmente certinho!)

Fiquei tão animada com as agulhas que já fiz um estojo para as de crochê e estou pensando em outro para as de tricô.



Além disso, é claro, já estreei minhas agulhas de crochê, fazendo uma gola de lã merino linda, que trouxe do Uruguai (post aqui) para minha mãe, que ficou doida pelas cores dessa meada!

 

Achei a compra ótima e recomendo para quem quer ter bons kits de agulhas que certamente passarão de geração a geração.

Beijoca,
Ana

11 de ago de 2015

Costuras da Semana!

Olá!

Eu estava adiantando este post durante o fim de semana para poder publicar ontem, como faço de costume. Mas andaram acontecendo algumas coisas esquisitas meio que em sequência desde a semana passada e que me deixaram tão chateada que eu resolvi me isolar ontem e esfriar a cabeça com a costura. Felizmente funcionou e aqui estou eu de volta!

Aqui em casa ainda existem caixas com coisas dentro em quase todos os cômodos, o que é um saco! Antes que eu me irrite também com este fato, pois tem coisas que não sabemos se voltarão pro lugar onde estavam antes e ainda não resolvemos o que fazer com elas, eu e o marido temos arrumado um pouco sempre que dá. 

E assim também vou arrumando o meu ateliê e também vou costurando, mas quero terminar a arrumação de vez para poder mostrar por aqui!

Nesse pique, voltei a costurar meu macacão. Dei uma acelerada ontem e consegui terminar as costuras. Foi uma experiência muito legal fazê-lo, já que nunca tinha costurado nada deste tipo. Além disso, é ótimo saber que minha máquina aguenta costurar algumas camadas de jeans! 

Detalhe das costas, com bolso aplicado com pespontos duplos e costura dupla (não sei como chama) bem comum às calças jeans.

A peça está num bazar para colocar os botões, logo eu mostro 100% pronta!


Na aula de Patch, terminamos a segunda mochila, com detalhe em Foundation e quilt livre, ficou uma graça! Vou deixá-la para levar meu material para as aulas de alemão, os livros couberam certinho!

 

 

 
Frente linda com bolso interno!

 

 
Costas da mochila com mais um bolsinho!

 
Eu, Van e Fernanda (tá faltando gente na foto, rs) e nossas mochilas!

Começamos um novo projeto, um conjunto para o quarto. Para mim veio em ótima hora, já que a reforma aqui em casa acabou! Renovar o quarto está nos meus planos então uma colcha com porta travesseiros e um jogo de lençóis é o projeto ideal para o momento! Escolhi tons mais neutros e escuros, logo mostro por aqui!

A blusa de tricô também progrediu mais um pouco. O ajuste no decote da parte da frente está pronto e agora eu estou tricotando as mangas!

 Frente: pronta!

 Mangas: em andamento!

Fiz uma base de saia com as minhas medidas, agora vou testá-la no algodão cru. Tenho um projeto muito especial pela frente com ela, logo mostro aqui também!

 Projeto de saia sob medida: iniciado!

No curso de modelagem apresentei a minha saia, fiquei bem contente com o resultado! Depois iniciamos a base de corpo estou super animada!

 
Nova etapa: aprendendo base de corpo.

Ufa! Essa semana rendeu!
Beijos e boas costuras!

7 de ago de 2015

Para o meu pai

Olá!

A costura e as manualidades fazem parte de um universo muito feminino. Lógico que os meninos também fazem parte deste universo, é ótimo quando os temos por perto! Mas talvez por isso eu nunca tivesse escrito um post sobre/para meu pai.

Meu pai é marceneiro, com ele aprendi que sim, dá para viver trabalhando "por conta própria", entregando aos clientes itens feitos cuidadosamente, um a um.

Cresci na simplicidade de uma casa térrea com a oficina de marcenaria no fundo. Via o trabalho lindo (e também muito puxado fisicamente) com a madeira, desde a tábua crua chegando no caminhão até o móvel partir para a casa do cliente no carro do meu pai. Com isso aprendi a dar valor ao trabalho artesanal, às peças únicas, ao acabamento primoroso.

Aprendi também que as coisas boas são feitas para durar. Tudo na casa dos meus pais sempre foi feito para usar até "desintegrar", sendo que vai levar muito tempo para isso acontecer.

Com meu pai (e minha mãe também) aprendi que a gente não diz não para as pessoas que sempre estão do nosso lado. Eles nunca me dizem não quando eu preciso e eu faço o mesmo por eles, simplesmente porque aprendemos a pedir sem ser "à toa". Então, quando um de nós precisa de algo, é porque o pedido é sério e tem que ser acatado.

Eu fico extremamente feliz ao ver que a minha casa é praticamente um showroom do trabalho dos meus pais. Sim, minha mãe (que também é cozinheira e costureira de mão cheia) trabalha com ele há anos então toda a história da marcenaria se mistura com o trabalho do meu pai e da minha mãe. Em cada peça que mora aqui em casa eu vejo não só os materiais e os acabamentos, mas também a dedicação e o amor!

Por isso e por muito mais, quero dedicar o post de hoje ao meu pai, o alemão que fala "na lata" o que pensa (como um típico alemão), mas que é todo coração, dentre tantas outras qualidades!

E domingo tem mais festerê! Papai merece!

Te amo pai!
Beijos!

6 de ago de 2015

Look do Dia: Saia de Sarja!

Olá!

Vamos aos posts com looks do último feriado? Até porque não teremos nenhum nesse mês para dar um passeio mais longo, né?! Rs!

Aproveitando que eu viajaria no feriado do 09/07, arrumei tempo para fazer uma peça nova para levar na mala. Como estou com problemas com partes de baixo (algumas estão grandes e outras ainda estão pequenas), resolvi fazer uma saia reta de sarja. Quer dizer, uma mini saia.

Ano passado eu usei muito uma saia de malha azul (essa aqui), até que ela ficou enorme, então achei que ter uma nova saia azul seria uma boa.

O molde escolhido foi o Arielle, da Tilly and the Buttons. Fiz em sarja azul marinho com elastano e adorei o resultado com os botões azuis um pouco mais claros que o tecido!

Para estrear, resolvi usar a camiseta amarela de malha que fiz recentemente (look com ela aqui) e gostei bem das cores da saia, da camiseta e da sapatilha juntas! O detalhe da frente, com os botões, dá um charme a mais na saia, não a deixou tão basiquinha!

Preciso confessar que o senta e levanta do turismo que fizemos no dia a deixou um pouco amassada (#realidades, como sempre!), mas isso também aconteceu porque fiz meio tamanho menor, na esperança de não perdê-la muito rápido (daria pra eu fazer um filme sobre isso: "vivendo perigosamente ao fazer minhas próprias roupas", dedicado aos meus papos com a mestra Pat Cardoso!)

Enfim, nesse dia eu e o marido fomos ao Parque Lage tomar um café da manhã maravilhoso, passeamos pelo parque e depois fomos conhecer a Vista Chinesa. Aliás, descobri que estas são duas coisas que eu amo fazer no Rio: tomar cafés da manhã com vistas maravilhosas e também contemplar a cidade de cima, de pontos diferentes. O look deu conta das caminhadas e do entra e sai dos transportes numa boa!

 


 


 

Saia: Tecido de sarja com elastano comprado na loja Dona Dani (SP). Molde Arielle, da Tilly and the Buttons (Inglaterra)
Camiseta: malha de viscose e elastano - visco flamê - comprada na Mediterrâneo (Bom Retiro), molde gratuito da camiseta Plantain, da Deer and Doe (França)
Sapatilha: Capodarte
Batom: Petite Red (MAC Julia Petit)

Vamos ver um pouco das lindezas?



Definitivamente o Parque Lage é um dos nossos lugares favoritos no Rio! 
Deu saudade ao rever as fotos!

 


O mirante da Vista Chinesa é lindo e a vista é maravilhosa!
Cada ida ao Rio faz com que a gente queira sempre ver a cidade do alto, de pontos diferentes!

Numa das noites no Rio, usei a saia de novo para ir para um dos nossos bares favoritos em SP e que tem também lá no Rio, o Astor (e ainda tem o nome do meu primeiro filhotinho!) Usei meu cropped de manga comprida, botinha e batom escuro. Na hora que vesti, gostei até mais do que o primeiro look, acho que por não ter que me preocupar com a camiseta molinha saindo de dentro da saia o tempo todo!



Conseguimos fotografar a saia direitinho nessa noite, yay!

Saia: Tecido de sarja com elastano comprado na loja Dona Dani (SP). Molde Arielle, da Tilly and the Buttons (Inglaterra)
Top Cropped: Malha Suit Wall comprada na loja Dona Dani (SP), molde Astoria da revista Seamwork de abril/2015 (EUA).
Bota: Luisa Perea
Batom: Diva (MAC) 

Desde que costurei essa saia, tenho usado muito!
Gostou?

Beijos!

5 de ago de 2015

Bordados e mais bordados!

Olá!

Andei com as costuras um pouco paradas, mas a vontade de me dedicar a algum trabalho manual só aumenta, ainda mais com esse frio que está fazendo. Férias, ficar em casa, frio e chuva tem tudo a ver com um bom chazinho e trabalho manual! É o que tenho feito por aqui.

Já faz um tempo que eu encontrei esse tutorial na internet:


Fiquei super animada em fazer esse quadrinho com uma das fotos da Julia que está entre as minhas preferidas. Nessa foto, ela está vestida com uma bata preta, estilo mexicana, que foi feita pela minha mãe, quando ela era bem pequenininha. A foto é uma fofura só e a minha ideia era bordar todas as flores do decote dela para eternizar a Julinha pequena vestida à moda mexicana.

Imprimi a foto no papel transfer, exatamente como no tutorial, passei para o tecido e comecei a bordar. Eu adorei o projeto, mas tem um problema que me deixou chateada; já de início, o transfer rachou no tecido e ficou com várias partes mais claras, o que dá um aspecto de surrado, envelhecido.

Mostrei para algumas amigas que curtiram, mas na minha opinião o projeto não deu certo. Quero fazer outras tentativas, com outros tecidos mais finos (usei algodão cru bem grosso) para ver se o resultado fica melhor. Mas tenho tanto amor por essa foto que decidi bordar assim mesmo (estava doida para fazer um bordadinho, confesso).

Ainda não terminei, mas já dá para ter uma ótima idéia de como ficará. Não é demais?



Outro bordadinho que decidi fazer foi para presentear uma grande amiga. Ela se chama Delana e é amiga de infância da minha prima Carolina, mas só agora, depois que viramos mães, ficamos amigas. Isso porque, assim como eu, a Dê teve muita vontade de aprender a costurar para a Cecília, a filhota dela.

Essa amiga querida foi a minha primeira cobaia como professora de costura e hoje ela faz peças super lindas que me deixam muito orgulhosa! Sabe aquela mulher forte, empoderada, que é uma doçura de pessoa e que só te transmite muito carinho e amor? A Delana é exatamente assim, vontade de compartilhar a vida toda com ela!

Além de toda essa sintonia temos uma paixão em comum: a pintora Frida Kahlo e suas obras. Sou absolutamente apaixonada pelo trabalho dessa mexicana e coleciono livros, bonecas, quadrinhos e todas as referências que encontro sobre ela. Também tenho muitos presentes que recebo dos amigos e que têm a ver com a Frida, sendo que o mais especial de todos eu ganhei da Dê no meu aniversário do ano passado: o diário da Frida!

O livro é sensacional, traz toda a história dessa pintora tão sofrida e apaixonada, que passou todo esse sentimento para seus quadros, que por si só, já são uma espécie de diário, já que retratam a pintora em várias situações de sua vida real, carregada de todo sentimento que vivia naquele tempo.

A Delana está de mudança de casa e pensei que queria fazer um quadrinho para enfeitar o novo quarto de costura dela e não podia ter outro tema: a Frida!

Encontrei essa referencia no pinterest (aqui) e fiz bem parecido. Amei o resultado e acho que minha amiga ficará bem feliz também!

 

Eu volto para contar o que ela achou!

Beijocas,
Ana

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails