28 de jun de 2013

Eu não tenho dó de usar os meus tecidos

Olá!

Você já passou pela situação de comprar um tecido lindo, pagar às vezes um pouco mais por achar que ele vale a pena e depois de um tempo encontrá-lo guardadinho, inteiro?

Eu já. Várias vezes. Eu tinha dó de usar vários dos tecidos lindos que eu tinha comprado. E ouço outras pessoas dizerem que fazem o mesmo. Por que será?

Eu só posso falar por mim no momento, mas ultimamente eu tenho conseguido comprar na maioria das vezes só o que vou usar de imediato, quando não tenho algo "do estoque" que possa resolver.

Os últimos comprados. 
Já pensando no que fazer com os três de cima.
O rosa foi comprado para completar o projeto das almofadas de Patchwork.

Mas por que fui acumulando tecidos?

1. Ter em mente em que usar, mas não ter recursos suficientes para concluir o projeto com qualidade: acontecia quando eu ainda não tinha a Novinha, se a peça fosse ficar sem acabamento ou precisasse, por exemplo, de casas para botão, o tecido ficava guardado.

2. Não ter conhecimento suficiente para executar o projeto imaginado: até pouco tempo atrás eu não conseguia prever várias coisas antes mesmo de cortar o tecido, o que fazia com que eu ficasse com medo de estragá-lo, principalmente quando se tratam de roupas que requerem algum conhecimento de modelagem e consomem mais material que, por exemplo, um projeto de Patchwork.

3. Comprar porque achou lindo mas não em quantidade suficiente: já aconteceu comigo. Hoje em dia, se é para fazer roupa, eu compro logo 3 metros, assim dá para virar vestido (que eu amo) mais tranquilamente.

4. Comprar por achar lindo, mas depois desanimar do tecido ou do projeto: estou nesta situação com uns três tecidos guardados. Eu comprei os tecidos com uma ideia de como usar, mas fui mudando de ideia. O jeito é não esquecer deles e uma hora apresentá-los à tesoura também.

5. Aproveitar viagens para comprar tecidos diferentes: sim, eu faço isso sempre que dá e às vezes os tecidos lindos acabam esperando por algum surto de inspiração para serem usados e, até pouco tempo atrás, acabava acontecendo em conjunto com algum destes itens acima.

Concluindo, eu já passei pelo sentimento de não querer, ter dó ou medo de usar vários dos meus tecidos comprados. Mas posso compartilhar com você que isto é passado, praticamente tudo está endereçado para novas costuras, mesmo que leve um tempo.


Porque mais legal que tecido lindo guardado, é peça pronta e mais linda ainda que você mesma fez!!!E você? Tem dó ou medo de usar os seus tecidos?

Beijos!

26 de jun de 2013

Minha colcha de retalhos - Novos retalhos e novo molde para cortar papel

Olá!

Os hexágonos têm surgido aqui em casa assim como os Gremlins se multiplicavam com água, rs!

Depois da estampa rosa e vermelha com sakuras (rendeu 176 hexágonos), a mais recente leva de retalhos que virou hexágono é a da estampa de berries que restou da minha blusa Taffy. Este tecido rendeu 76 novos hexágonos.


Ufa! 76 hexágonos de uma estampa e 176 hexágonos da outra!

Depois de cortar isto tudo, percebi que a colcha está ficando muito rosa pro meu gosto, rs! Aproveitei alguns retalhos que não foram usados no projeto das capas de almofada e já viraram hexágonos dois tecidos em amarelo e salmão com flores brancas.

Para você ter uma ideia, cada retalho de 50x40cm rendeu 30 hexágonos. Então terei no final 60 hexágonos amarelos e 60 hexágonos em salmão.

Ainda assim, estou bolando uma fila de produção para as férias que "libere" mais retalhos em outras cores, para dar mais contraste e deixar a colcha mais colorida.




A primeira leva de papéis também terminou e, já que eu tinha que preparar mais, aproveitei para fazer um novo molde. Explico já o por quê:

O primeiro molde era de papelão daqueles usados em cartonagem e encadernação, bem durinho. Eu, para tentar agilizar o corte, dobrava o papel craft algumas vezes, colocava o molde em cima e mandava ver na tesoura. Mas acho que com isso acabei entortando o molde sem querer, muitos hexágonos ficaram tortos e foram no final para a reciclagem... Sorte que eu notava na hora de costurar o tecido e ia separando.

Fiz um novo molde no mesmo material e agora estou dobrando o papel craft, riscando com o lápis em torno do molde e aí sim eu corto. É fundamental manter a forma perfeita dos hexágonos de papel para o encaixe de todas as peças ficar certinho. O hexágono de tecido pode até ter algo de irregular, pra mais ou pra menos, desde que não falte tecido para virar para dentro e costurar.

E lá vou eu produzir mais hexágonos, de tecido e de papel, porque ainda faltam muitos!

Beijos!

24 de jun de 2013

Costuras da Semana!

Olá!

Terminei este semestre das aulas de costura com a minha saia lápis vermelha pronta. Ficou linda, amei! Nesta semana retomei o top peplum e falta pouco para formar o conjunto que eu imaginei. Aí mostro tudo de uma vez. Estou animada!

Pedi para a professora uma orientação sobre como consertar para consertar um vestido que comprei pela internet faz tempo e nunca usei por ter ficado enorme. Voltei para casa com esta lição para fazer. Estes estão sendo os meus primeiros projetos de costura para as férias.

Nos hexágonos, montei algumas rosetas com novas combinações de hexágonos. Nesta semana mostrarei quais retalhos novos entraram na brincadeira. Até alguns dias atrás estava achando que a colcha estava ficando muito rosa para o meu gosto, rs! Alguns retalhos em amarelo e salmão já estão virando hexágonos, pelo jeito vai dar certo. Saldo de rosetas estampadas até o momento: 21 (de 146).

E a colcha vai aumentando...

No curso de Patchwork, continuei a montar os dois blocos para as capas de almofadas. Aproveitei para terminar de fazer essa parte em casa, assim na próxima aula eu parto direto para a montagem das capas, já que lá também entraremos em férias em julho.

Dois blocos prontos de uma vez vão virar almofadas.

No sábado teve a edição de inverno do Bazar Ó Gente e eu fui lá bater cartão. Como coloquei no instagram, não gosto de shopping, mas se você me chama para um bazar craft eu saio correndo, rs!
Comprei um caderno tipo Moleskine com capa temática do Star Wars na Cuttin'Studio (presente atrasado para o marido, disfarça), mais Armarinhos Vintage com as meninas do Superziper, um saquinho lindo com manual de pontos e também um dedal no Armarinho Jolie, mimos para crianças que estão para nascer na Jojo e lá também encontrei uma tiara junina linda, que usei na festa de aniversário do marido, no sábado mesmo.

Bazar Ó Gente em novo local, recheado de crafts lindos!

Caderno Star Wars, Cuttin'Studio

Saquinho delicado para levar os projetos por aí com encarte de pontos de bordado e dedal. 
Ambos serão muito úteis para o meu projeto da colcha, Armarinho Jolie.

Superziper aumentando o meu acervo de lindezas Vintage.

Topete com tiara junina da Jojo.

Falando da comemoração do aniversário do marido, comidinhas gostosas e juninas para uma festa não tão junina assim, pois o casal não estava com pique total para organizar... Acontece nas melhores famílias, né? Nestas horas, o melhor a se fazer é arrumar a casa com as coisas legais que já estão nos armários, sempre dá certo!

Na mesa usei a minha toalha xadrez do coração e uma das várias toalhas de chita feitas pela minha mãe para o nosso chá bar, há quase 7 anos atrás e que permanecem muito requisitadas. No aparador, outra toalha de chita.

As bandeirinhas de tecido que fiz e coloquei na parede em meu último aniversário foram parar na sala, na disposição das tradicionais bandeirinhas de papel das festas juninas.





Festa aqui em casa sempre tem alguma coisa com costura!

Os quitutes foram feitos quase todos em casa (pela sogra e pela minha secretária do lar), como sanduíches de carne louca, caldinho de feijão, batatinhas em conserva, pipoca, vinho quente, arroz doce, docinhos diversos... Hummm... O aniversariante merece!

Você acredita que compramos uma caixa de Dip n' Lik para dar de lembrança e só lembramos dela quando quase todo mundo foi embora? Tipo era pra ser lembrança, mas foi esquecida, hihihi!
Quem veio e não levou o seu pra casa, pode cobrar a gente, rs!

Volta gente, tem Dip n' Lik!

Aproveitando que minha amiga Carla (que vai casar em novembro e eu e o marido seremos padrinhos) estava na festa, entreguei para ela o caderno de receitas turbinado com capa de tecido que eu fiz com base em um dos projetos do livro da Liberty que eu adoro tanto. Delícia presentear os afilhados desde já!



Capa do caderno e cartão feito à mão para presentear noivos queridos!

Nesta semana as costuras continuam a todo vapor, até para eu conseguir sossegar um pouco dessa agitação toda que está rolando por todos os lados em nosso país. Enquanto eu costuro eu consigo descansar a cabeça um pouco, sabe?

Bom, a semana será movimentada, do jeito que eu gosto!
Beijos e boas costuras!

20 de jun de 2013

Livro do mês - The Colette Sewing Handbook

Olá!

Lembra da blusa de chiffon que eu comecei a fazer um tempo atrás e também aquela de algodão que ficou pronta na última semana?

Ambas partiram do mesmo molde, que por sua vez saiu do livro "The Colette Sewing Handbook - Inspired Styles and Classic Techniques for the New Seamstress", de Sarai Mitnick, por Colette Patterns (em inglês).


Entre um projeto e outro, lições de costura, acabamentos, tecidos e etc, com muitas fotos.


O livro tem 5 projetos com moldes inclusos, um para cada tópico que é colocado. A encadernação é em "wire-o", com capa dura, que facilita o manuseio e para aberto na página sem esforço. Os moldes estão em papel de seda impresso, em tamanho natural, com margens de costura já incluídas (no caso da blusa que eu fiz, a margem era de 1,6cm)

Blusa Taffy, que fiz em algodão e estou fazendo também em chiffon.

O livro é composto por:
- Uma introdução sobre a nova costureira, a experiência de costurar e alguns fundamentos.
- Capitulo 1: Ferramentas e materiais, pontos básicos e algumas lições de costura.
- Capítulo 2: Inspiração, editando seu estilo, estratégia, croquis personalizados.
- Capítulo 3: Linguagem dos moldes, preparar o tecido, disposição do molde, transferência de marcações, corte do tecido. Projeto de uma saia.
- Capítulo 4: O que é um bom caimento, pences e outros detalhes, ajustes, como tirar medidas, traçar o molde, fazer um modelo de prova e ajuste, alteração de moldes, tipos de alteração. Projeto de um vestido.
- Capítulo 5: Escolha de tecido, básico sobre tecidos, sentido do tecido, tecidos comuns, entretelas, linhas, agulhas, impressões e moldes, tecidos difíceis. Projeto de um vestido.
- Capítulo 6: Costuras de acabamento e forros. Projeto da blusa Taffy.
- Capítulo 7: leituras recomendadas. Projeto de um vestido.
- Glossário, indice remissivo, tabelas de tamanhos e de conversões de medidas.

Eu gostei muito do livro, é prático, bonito e muito didático. Tive dificuldades logo no início da minha blusa de chiffon, até por isso ficou um tempo parada, mas não estou habituada a usar tecidos como este.
Fora isso, todo o processo de fazer a blusa estava bem claro, fácil de entender e de executar.
Para quem sabe inglês, pode ser uma boa opção de livro para consulta para outros projetos pelas explicações paralelas aos projetos que estão contidas no livro. E os projetos Colette são sempre lindos, como era de se esperar (já deu pra ver que sou fã)!

Um beijo!


Serviço:
Livro: "The Colette Sewing Handbook - Inspired Styles and Classic Techniques for the New Seamstress" (em inglês)Autora: Sarai MitnickEditora: Krause Publications
Ano: 2011
Site

18 de jun de 2013

Costuras da Semana!

Olá!

Como comentei ontem, os trabalhos do blog voltam a seguir hoje normalmente. Sem me estender muito, achei importante usar este espaço para demonstrar um tanto da minha indignação e sair de uma espécie de "bolha" a qual estamos acostumados a viver online.

Isto posto, bola pra frente que semana passada teve costura sim. Num ritmo mais lento pois amanhã terei as provas finais do nível de alemão que estou cursando e tenho estudado bastante.

Na aula de costura, a saia lápis progrediu um tanto. Já tenho um molde separado daquele que é a base do vestido, com os detalhes de ajuste para afunilar a saia e do transpasse nas costas e deixei as costuras e o forro adiantado. Na aula de hoje à tarde eu espero terminá-la, já que entraremos de férias por lá e só voltaremos em agosto.

Na 4a feira, dia dos namorados, estreei o meu vestido verde e aproveitei o clima da festividade para o marido tirar fotos melhores do que as que postei na semana passada:




Antes de virar um tanto de hexágonos, usei o tecido que era na verdade a barra do meu vestido Crepe para enfeitar o cachepô com a minha orquídea xodó e colocá-la na mesa do jantar. Eu achei que ficou muito bom!

Dia dos Namorados com jantar florido!

Falando nos hexágonos, cortei muuuuuuitos hexágonos de tecido para a minha colcha. Ainda preciso fazer toda a costura com a base de papel e aí sim formar novas rosetas. Então, o saldo de rosetas estampadas permanece o mesmo: 14 (de 146).

No curso de Patchwork eu comecei o terceiro projeto proposto, de duas capas para almofada que utilizam mais uma técnica dos triângulos, agora em tamanhos diversos no mesmo bloco. Vou aproveitar este projeto para renovar algumas almofadas da sala de casa, que são as mesmas desde sempre... Por enquando, só tem tecido soltinho pra mostrar, rs!



Ah, sobre estrear roupas, aproveitei que a tarde de sábado não estava muito fria para usar a minha blusa Taffee (logo teremos post sobre o livro de onde ela saiu, aguarde) e mais uma vez o marido tirou fotos melhores para mim. Lá vão:

 



Eu adorei a blusa, achei que vestiu bem e as mangas são um charme. Só deixaria as faixinhas para amarrar nas costas um pouco mais pra cima, já que gosto de roupa mais acinturada. Mas nesta blusa eu resolvi não mexer, quando for a de chiffon eu faço essa mudança.

Na semana que vem estarei parcialmente de férias (pois o curso de Patchwork e de alemão ainda terão suas últimas aulas do semestre) mas começarei a minha lista de "Férias com Costura", oba!

Beijos!

17 de jun de 2013

Costuras da Semana - ou não

Olá!

Hoje, diferente das outras 2as feiras desde que comecei o blog, não vai ter o post de costuras da semana. Eu costurei sim, mesmo que pouco por conta das provas finais de alemão que estão chegando, mas não estou no clima para falar. Desculpe, mas só por hoje, vou usar este espaço aqui para me manifestar sobre o que tem acontecido recentemente.

Eu tinha 4 anos de idade quando um monte de gente protestou pelas Diretas Já. Eu nem tinha consciência que o país em que eu nasci vivia em uma ditadura. Anos depois, eu tinha 12 anos de idade quando via os adolescentes do então chamado Colegial da minha escola cabulando a última aula e pintando a cara para ir protestar contra o Collor. Eu achava aquilo incrível, mas não fui porque acho que nem fazia ideia de como chegar na Paulista sozinha. Só sabia ir de ônibus da escola para casa, na época sempre acompanhada do meu irmão mais velho.
Ao mesmo tempo me sentia representada por aquelas pessoas que estavam indo protestar, torcia por elas e por todos nós brasileiros, do jeito que uma menina de 12 anos pode fazer.
Agora, com 33 anos na cara e essa lembrança boa na cabeça, por que não fazer isso de novo e quem sabe dar alguma esperança pros mais novos que eu?

Hoje eu participar da manifestação marcada para às 17h no Largo da Batata (no bairro de Pinheiros). E todo mundo sabe que o tema já extrapolou faz tempo o aumento de R$ 0,20 na tarifa do transporte público de São Paulo (do qual eu sou usuária, aliás).
Depois, vou procurar costurar, estudar e viver com a cabeça mais tranquila de que pude ver tudo com os meus próprios olhos e que fiz parte de algo mais concreto por nós todos.

Amanhã o blog voltará à sua programação normal.

Beijos e força para nós todos!

13 de jun de 2013

Minha colcha de retalhos - Novos retalhos

Olá!

No começo da semana, contei que os hexágonos da primeira estampa que compõe a minha colcha de retalhos já foi toda utilizada. Rendeu 14 rosetas que ficaram lindas.


O próximo retalho da fila é este, que restou do vestido Crepe:

Colcha chique, com mais retalhos Liberty chegando.

Uma das coisas mais legais de fazer uma colcha usando retalhos que sobraram de alguma produção é exatamente poder olhar para a colcha pronta e lembrar de onde veio cada um dos tecidos.
O miolo destas primeiras rosetas veio dos retalhos de uma blusa e o restante de um vestido que fiz há mais de um ano. E assim vai...

Enquanto as rosetas estampadas não estiverem todas prontas, não terei ainda um projeto de disposição delas na colcha, já que os retalhos estão surgindo junto com as costuras daqui de casa. Eu até tentei esquematizar algo, mas realmente não dá, vai seguir num esquema freestyle, rs!

Em breve mais rosetas começarão a tomar forma e eu mostro de novo!

Beijos!

11 de jun de 2013

Três meses de blog!

Costura, Katia, costura!

Olá!

Passou tão rápido! Este modesto blog está no ar há três meses!
Obrigada por passar por aqui e acompanhar minhas divagações e aventuras costurísticas!

Já que agora eu vejo que sim, o blog é coisa séria pra mim (porque às vezes, no começo a gente se empolga e vai postando, mas aí passa um tempinho e a coisa toda esfria... já aconteceu comigo antes) e por isso vou me dedicar mais também a colocar imagens melhores.

Por um tanto de preguiça e comodidade, estava sempre fotografando com a câmera do celular, que é razoável, mas uma câmera mesmo dá bem mais conta do recado, ajuda a manter as cores mais fiéis e clicar detalhes que o celular não pega.

Espero então que goste da novidade, que na verdade já começou a ser utilizada no post de ontem. E a cada clique eu vou ficando mais confortável com a minha câmera de novo, então com o tempo as imagens devem ficar melhores, principalmente os auto-retratos para mostrar peças de roupas concluídas.

Este post, inclusive, nasceu de um momento bacana na tarde de ontem, terminando de quiltar um dos jogos americanos que fiz no curso de Patchwork: além de descobrir que a minha máquina Novinha é ótima para fazer esse tipo de trabalho de costura, fotografar este detalhe para mostrar aqui me deixou ainda mais contente!


Que tal?

Por enquanto eu só tenho a comemorar o fato de ter começado o blog: costuro mais pra ter sempre o que contar por aqui, leio mais para ter certeza que não estou escrevendo bobagem e agora vou buscar fotografar mais, algo que também sempre gostei de fazer, mas com o instagram encurtando o caminho eu estava meio parada. Ou seja, a prática constante leva ao aperfeiçoamento disso tudo, o que me deixa muito satisfeita.

Além disso tudo, sempre ouço comentários carinhosos sobre o blog e como eu escrevo. Isso me deixa muito feliz, por saber que não estou "falando sozinha" e que tem quem se interesse quando falo pelos cotovelos pessoalmente e virtualmente também, hahaha!

Por isso, muito obrigada mais uma vez, pela visita e pelo carinho!
Um beijo!

10 de jun de 2013

Costuras da Semana!

Olá!

Finalmente meu vestido verde ficou pronto!
Demorou um pouquinho porque aprendi a fazer muitas coisas diferentes, então ele foi feito quase todo durante as minhas aulas de costura. Poucas coisas foram feitas em casa.

O vestido é de crepe e forrado com cetim (meu Deus, que material difícil, o tempo todo que mexi com o forro eu achei que não ia dar certo, rs!), as mangas estão com acabamento de viés por dentro, tem alcinhas para prender no sutiã (amei aprender isso, vou sair colocando em um monte de roupas!) e barra feita à mão.

Pronto!

Lógico que deve ter um defeitinho ou outro, mas foi a peça com mais detalhes que eu fiz até hoje. Eu achei que ficou lindo e quero usá-lo muito, devo estreá-lo no dia dos namorados, rs!

Passados os suspiros pelo vestido verde, engatei o projeto seguinte: um conjunto de top peplum e saia lápis. O top eu já tinha feito no final do ano passado e não ficou aquela maravilha toda, mas até que deu pra usar.

Resolvi fazer outro, embarcando na vontade de usar conjunto e de fazer uma saia lápis, pois eu nunca consigo achar uma que me sirva bem (pois é, barriguinha, bumbunzinho e coxinhas avantajadas não ajudam, rs!). A combinação que escolhi é um tecido floral vermelho para a blusa e um vermelho liso para a saia.

Conjunto em andamento!

O conjunto inspiração é este da Burda e estou usando a minha base de vestido que foi feita nas aulas de costura para construir as duas peças, o que eu estou adorando fazer!

E fiz também mais uma blusa, que já chegou com história. Lembra da tal blusa de chiffon que eu e a Ana começamos, ainda não conseguimos terminar e por isso até deixei de falar dela?

Devo assumir que a dificuldade de lidar com os tecidos transparentes e escorregadios que escolhemos nos desanimou um pouco, também não prosseguimos porque ainda não conseguimos nos juntar para costurar... 

Enfim, aproveitando que o molde já estava pronto e que eu tinha um viés lindo (comprado pronto, com barrinha de ponto ajour) que combinava, a tesoura reinou em mais um tecido Liberty de algodão "do estoque" daqui de casa para fazer uma blusa em paralelo com a já iniciada, porque aí eu poderia ver as dificuldades do projeto usando um tecido plano e quando for fazer o transparente eu espero que seja mais fácil!

Você vai querer me matar se eu contar que a única foto que ficou boa foi exatamente a da parte que mais gostei da blusa (a manga)? Prometo fotografar de novo a blusa inteira e postar!

Não é uma graça o efeito dessas "ondas"?

No fim das contas, foi mais fácil que pensei e o resultado foi ótimo. Agora estou bem mais animada para terminar a de chiffon!

Na aula de Patchwork, eu terminei de fazer os jogos americanos. Ficou uma graça e eu já coloquei na minha lista de costuras das férias fazer mais 4 unidades para formar um conjunto aqui para casa.



Segundo projeto do curso de Patchwork terminado!

Os hexágonos da minha colcha de retalhos progrediram também.
Saldo de rosetas estampadas prontas até agora: 14 (de 146).
Um dos tecidos das rosetas já foi todo utilizado, então agora terei que cortar os retalhos em outra estampa. O legal é que, com a conclusão dos projetos recentes, já tem uma fila de retalhos pronta para virar mais hexágonos. Aproveitamento total dos tecidos: eu amo!
Quando as novas combinações aparecerem, mostro por aqui.

Semana movimentada, uma delícia!
A ideia é manter o ritmo nos próximos dias (e sempre)!

Beijos, boa semana e boas costuras!

5 de jun de 2013

Passo a passo - pontos invisíveis à mão

Olá!

Como contei no ultimo post, hoje estou inaugurando a sessão de "passo a passo" aqui do blog!
Não terá uma periodicidade definida, mas quando algo legal puder ser transformado em "passo a passo", pode deixar que eu vou fazer!

Eu aproveitei que tinha a barra do meu vestido verde para fazer na semana passada, também o solzinho bom que iluminava o meu quartinho e fotografei em alguns passos como fazer pontos invisíveis à mão.

Eu sei que a gente fica muito animada com máquinas cheias de pontos e recursos, mas tem coisas que a costura à mão continua resolvendo muito bem. Como diria a minha mestra do Patchwork, Tati, "a costura à mão tem seu valor!"

Este ponto é muito bem vindo para dar um acabamento fino em barras de calças, saias e vestidos.
Quanto mais parecida com a cor do tecido for a linha que você usar e quanto mais imperceptíveis forem os pontos, melhor ficará o resultado!

Vamos lá?


Procure usar uma agulha que não seja grossa, pois pode marcar o tecido.
A linha é simples e não esqueça de dar um nó na pontinha dela para prendê-la ao tecido.
A barra precisa ser presa com alfinetes ou alinhavada, para facilitar o trabalho.


Com a barra dobrada virada para você, esconda o nó da linha passando a agulha por dentro da barra e saindo na borda de cima dela, como está aqui acima.
Comece o ponto passando a agulha pelo tecido de fora, procurando fazê-lo o menor possível. Isso é que vai garantir o bom resultado no final. Ainda não passe toda a agulha e linha, você só vai fazer isso quanto terminar o ponto.


Coloque agora a ponta da agulha na barra, logo abaixo do ponto que você fez no tecido de baixo.
Aqui a pontinha da agulha está aparecendo só para mostrar o movimento, mas você vai passar a agulha por dentro da barra, como se ela fosse uma "canaleta", igual a foto a seguir:


Aí sim, você pode puxar a agulha e a linha e terminar o ponto!


A parte de fora fica assim, com alguns pontinhos que tendem a sumir depois de passar a peça.
Como a linha que usei era idêntica a cor do tecido do vestido, ela não aparece!

Tchãraaaaan!!!


Relembrando:
1. Passar a agulha pelo tecido de fora fazendo o menor ponto possível;
2. Descer paralelamente com a agulha e entrar com ela na barra dobrada;
3. Deslizar pela barra como se ela fosse uma canaleta e sair um pouco a frente (0,5cm, mas pode variar conforme a espessura do seu tecido).

Além de dar um acabamento ótimo em barras de roupas, você também pode aproveitar este ponto para, por exemplo, fazer o acabamento daquela bolsa ou necessaire que você costurou e teve que deixar um "buraquinho" no forro para desvirar a peça e terminá-la! Fica ótimo e não é difícil de fazer!

Gostou?
Espero que sim!

Beijos!

3 de jun de 2013

Costuras da Semana!

Olá!

Na semana que passou eu não consegui costurar muito, mas tem coisa nova pra mostrar sim!

Fiz um organizador de bolsa em tons de azul para presentear uma amiga do trabalho do marido.
Eu aprendi a fazê-lo há quase dois anos, numa oficina com a Patricia Cardoso e, a partir de então, virou a costura para presentear que eu mais fiz.

Como eu já tinha presenteado bastante com esta peça, resolvi parar de fazê-la, tanto que não tinha feito nenhuma neste ano. Mas atendendo ao pedido do marido, lá fui eu retomar o organizador.

Pude perceber como um pouco mais de experiência em costura e também uma máquina mais potente contribuíram para o resultado ficar ótimo e ter conseguido fazer em menos tempo. Eu, que amo azul, adorei a combinação e a presenteada também gostou!

Organizador de bolsa voltou pras costuras!

Agora que está fazendo mais frio, enquanto vejo uma televisãozinha à noite, trabalho mais um pouco nos hexágonos que vão formar a minha colcha de retalhos. Saldo de "rosetas" estampadas formadas até agora: 6 (de 146. #oremos).

No curso de Patchwork (sim, o feriado não conteve as costureiras aqui do bairro!), comecei a montar os jogos americanos usando aqueles blocos lindos que terminei na semana anterior. Ambos estão com as bordas e o bolsinho para talheres. Na próxima aula eu acredito que já ficarão prontos!


Jogos americanos tomando forma!

E, para terminar, entre 6a feira e sábado, eu fiz os acertos finais no meu vestido verde. Estou muito feliz por terminá-lo! Vou mostrá-lo para a professora amanhã e, se estiver aprovado, depois coloco foto vestida com ele aqui!

Vestido pronto e o primeiro "passo a passo" do blog!

Na hora de fazer a barra à mão, com pontos invisíveis, aproveitei a luz do sol que batia na janela e o tempo disponível para fotografar um "passo a passo" deste tipo de costura aqui para o blog. Estou editando as imagens e ainda esta semana estará no ar. Espero que goste!

Boa semana com muitas costuras!
Beijo!

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails