18 de out de 2016

Vestido Infantil de Festa!

Olá!

Semana passada foi o casório da minha cunhada mais nova e para o evento decidi que ia costurar o vestido da Julia.

Foi ótimo, porque tomei essa decisão com antecedência, o que me deu bastante tempo para pensar no modelo e decidir os tecidos que ia usar.


Modelo escolhido

Queria um vestido clássico, que tivesse uma saia bem armada e um tecido fino. Escolhi o vestido Violette da loja virtual Violette Field Threads. Já havia costurado alguns moldes deste site e sabia que eram bem explicados e detalhados, de modo que não haveria muita dificuldade. Essa é uma daquelas lojas que você tem vontade de comprar absolutamente todos os moldes de tão lindos que são!

 


Fazendo o vestido

Fui com a minha mãe para a GJ Tecidos, minha loja favorita quando o assunto é tecido de festa. Tinha decidido fazer o vestido em azul marinho porque Julia está na fase do azul e também é a minha cor favorita.

Escolhi um cetim fosco bem encorpado para o corpete e um chiffon no mesmo tom para a saia. Comprei 1,5 metro de cada um, além de 1 metro de filó preto de armação para fazer uma anágua que deixasse a saia bem cheia.

A construção do vestido foi simples e muito rápida. Como eu havia imaginado, o molde é muito bem detalhado e não nos deixa dúvida. A parte da saia deu um tantinho de trabalho por ser composta de três camadas: uma de cetim e duas de chiffon, além da anágua de armação, que fiz separada, com duas camadas de filó.

Eu amei o resultado, ficou super delicado e fino.

Para compor o look comprei sapatinhos de verniz e uma faixa dupla de couro com aplicação de bolinhas douradas para o cabelo, um mimo!

Olha só como ficou:

 


Fiquei muito orgulhosa do resultado e com muita vontade de costurar não só para a Julia, mas para mim também na próxima festa. Falta só surgir a oportunidade!

Beijocas,
Ana

14 de out de 2016

Reaproveitamento de Tecidos!

Olá!

Já faz um tempo que eu faço o que posso para não jogar retalhos de tecido no lixo. Sabemos que o lixo produzido pela indústria têxtil e pelo descarte de peças têxteis que não serão mais usadas é enorme. Contei um pouco neste post sobre o documentário The True Cost. Não é porque estamos produzindo em pequena escala, em nossas casas, que podemos desprezar este fato.

Um lixinho "inocente" de cada costureira, se reunido com outros tantos lixinhos, virará um lixão também. Por isso, é fundamental usar o tecido da melhor forma possível, reduzir o que vai para o lixo.


Doar retalhos

Uma coisa que eu tenho feito há um tempo é reunir os retalhos que não vou usar mais em uma sacola e, quando ela enche, eu dôo para uma amiga que é professora em uma escola municipal infantil aqui do meu bairro (beijo, Erika!).

Lá o tecido vira material para as aulas de artes das crianças ou é aproveitado para melhorias na própria escola. Dia desses, as professoras estavam forrando as molduras dos murais da escola com tecidos que elas receberam. Ficou lindo e colorido!

  
Olha as sobras do tricoline da minha calça Anna (post aqui) no mural da sala dos professores!


Retalhos especiais e uma lata de leite em pó

Eu tenho uma caixa onde guardo meus retalhos mais especiais (de tecidos Liberty, por exemplo). Boa parte deles viraram hexágonos para a minha colcha/manta (aquela que tenho fé que vou terminar um dia, rs), mas ainda tenho um pouco guardado.

 
A saga da minha colcha de hexágonos, que está sendo feita quase toda com as sobras dos tecidos que usei, pode ser conferida aqui.

Aproveitei, já que tenho feito muito tricô, para fazer um recipiente bonitinho para colocar meu novelo de lã em uso. Explico: Luke é um amor de cachorro, mas não pode ver um novelo de lã ou de linha que corre para pegar e destruir (acho que ele pensa que é um brinquedo, já que é fofinho e redondinho)...

Peguei uma lata de leite em pó que ficou vazia depois de bem utilizada nos iogurtes caseiros que preparo, lavei por dentro e deixei o rótulo de papel externo. Depois de seca, colei um retalho de tecido bem especial, virando as pontinhas para dentro para ficar bem acabado. Usei cola de tecido mesmo (a famosa cola pano): 


Colei uma fita crepe para certificar que as pontinhas ficariam bem coladas. Depois de algumas horas, retirei a fita e ficou tudo no lugar:


Para a tampa, marquei um círculo no centro e cortei com um estilete. Assim, posso fechar o pote com o novelo dentro e só um fio fica para fora:



Com um novelo novo fica meio apertado, mas não chega a atrapalhar, viu? Eu não iria comprar outra coisa no mercado só para pegar uma lata maior. O negócio era aproveitar o material que já estava disponível.


Agora a minha lã está protegida e eu não tive nenhum gasto adicional!


E você, já pensou em formas de não mandar os restinhos de tecido para o lixo?

Beijos e boas costuras!

11 de out de 2016

Crochê com Fios de Malha

Olá!

Na empolgação do crochê, descobri os fios de malha. Achei um monte de referências na internet de peças lindas feitas com esses fios e fiquei bem curiosa e animada para usá-los.

Fui a 25 de março e comprei duas cores da marca Roma: um cinza mesclado e um rosa bem forte. Aproveitei para usar minha maior agulha de crochê (número 10) e já coloquei a mão na massa, assim que cheguei em casa.


Descansos de Panela
Os primeiros resultados foram descansos de panela simples, peças úteis e que enfeitam minha mesa no dia a dia.



Tapete circular 

Como achei fácil, decidi buscar um projeto de tapete para o quarto da Julia e encontrei uma receita de tapete, que fiz com o fio cinza, vejam o resultado:

 


Planos para Concretizar

O terceiro projeto era aquele porta treco de crochê. Fiz o primeiro, ficou muito largo e desabou... não ficou armadinho como deve ser, então desmanchei e estou ensaiando para começar o próximo. Minha intenção é fazer um joguinho com uns três deles, vamos ver!

De qualquer forma, venho mostrar para vocês o resultado.

Beijocas, 
Ana

7 de out de 2016

Look do Dia: Vestido de Festa!

Olá!

No último final de semana, fui a um casamento de uma colega de trabalho do marido. O evento seria à noite e, alguns dias antes, comecei a pensar no que vestiria para a ocasião.

Queria muito usar um vestido que fiz há praticamente três anos, quando fui madrinha de casamento da minha querida amiga Carla (post aqui). Depois desse tempo todo guardado, fiquei feliz que estava servindo direitinho, oba!

Resolvi fazer este post pois na época eu não fotografava as peças no manequim como eu faço hoje (as melhorias... que bom percebê-las!) e o look daquele dia também não teve fotos muito boas (eu também não tinha o hábito de registrar o meu armário handmade como faço atualmente).


Vestido de Festa Handmade

É muito legal fazer uma peça que, tempos depois, ainda dá vontade de usar. O modelo deste vestido é atemporal, as cores e o tecido me agradam muito até hoje. Ele está super bem acabado também. Foi só pegá-lo para provar que as lembranças de quando foi feito vieram à tona: preparei este vestido todinho durante as aulas de corte e costura que eu fazia com a Lurdes (saudades)!

 
Vestido com saia sereia, mais sequinha, com a parte de cima blusê!
Para mim, é um ótimo modelo, pois equilibra os meus quadris largos e a parte de cima do meu corpo que é mais estreita!

 
Cintura marcada: amo!

 

 
Decote nas costas formado pelo drapeado do tecido.

 

 

Laços em gorgurão nos ombros.

Detalhe: cinto feito com o mesmo tecido do vestido, para dar acabamento ao franzido da cintura.


Look do Dia

No dia do casamento, aproveitei os acessórios que eu já tinha para fazer conjunto com o vestido. Deixei tudo mais escuro, em preto ou em verde. Achei que casou tudo muito bem!


 



Queria deixar as costas mais à mostra por conta do decote formado pelo drapeado do tecido. Como meu cabelo não está muito comprido, fiz cachos, soltei as mechas com um pente de dentes largos e prendi uma mecha lateral (confesso que cogitei fazer um coque, mas esconderia a parte do cabelo que está rosa, rs).


 
Melhor parte, as costas!

 

 Esmalte combinando com o vestido e alguns dos acessórios.

Como está fazendo frio neste início de primavera e a linda cerimônia foi ao ar livre, vesti por cima a minha capa de lã para não passar aperto. O vestido é de tecido fino (só a saia é forrada), não tem mangas e ainda tem o decote nas costas, então fiquei bem quentinha com a capa, foi uma ótima escolha!

E, pela capa ser mais ampla que um casaco, ajudou a não amassar o vestido, principalmente nas costas!

 Look de festa para uma noite fria!

Vestido: tecido Cotton Lawn Liberty, estampa de floresta da coleção SS/2013, molde da revista Burda portuguesa de 05/2012.
Capa de lã com forro de cetim: tecidos comprados na Mittus (rua Augusta) e molde da Revista Burda portuguesa (08/2013). Mais fotos da capa aquiaqui.

Sapato preto de cetim: Zara (antigão e amigo de muitas festas).
Brincos, pulseira e anel: Camila Klein
Bolsa vintage: L'oiseau Vintage


Gostou?
Eu fiquei super feliz em usar juntas duas peças tão especiais do meu armário handmade!

Beijos!

5 de out de 2016

Últimos projetos de inverno: Luvinhas e Polainas em Tricô!

Olá!

Depois que eu terminei uma blusa que levou alguns meses para ficar pronta (post aqui), eu quis encerrar os projetos para o frio com peças menores, que eu não levasse tanto tempo para fazer e assim já poderia usá-los. Terminei o inverno com um par de luvas sem dedos e um par de polainas prontos!


Luvinhas sem Dedos

As luvinhas são um projeto da professora Solange e várias pessoas fizeram durante as aulas na Novelaria, foi um sucesso! São dois retângulos em tricô fechados de uma forma que fica invisível, parece até que foi feito de forma circular!

 

Para dar o toque final, uma dobra para formar os punhos e um botão para finalizar! 

 

 Detalhe do acabamento invisível e que também contorna a abertura para o dedão!

 Mãos quentinhas!

Acho ótimo esse tipo de luva pois deixa os dedos livres para, por exemplo, mexer no celular, rs!

Usei o restante do último novelo de lã da minha última blusa (Lã Malabrigo, Tipo Rios, Material 100% Lã de Merino, Cor 063 Natural) e agulhas de tricô 4mm. O fechamento foi feito com agulha de costura e a própria lã.


Polainas

No final do ano passado, ganhei um par de polainas do pessoal do Pilates. Quando começou a esfriar pra valer aqui em SP elas foram bastante usadas, o que me deu a ideia de tricotar as próximas. Mostrei uma imagem de um modelo que gostei e a professora Solange bolou uma receita para mim.

 Polainas prontas!

 
Pernas quentinhas!

 Já deu para usar com botas, muito bom!


Neste projeto, aprendi um novo tipo de trança e também a fazer o ponto espiga, que faz essa faixa vertical bem bonita.

Usei quase dois novelos de lã Amancay (50% Lã, 50% Acrílico, cor cinza), agulhas 4mm para as barras, agulha 5mm para o corpo e agulha média para trançar. O arremate da barra e o fechamento da peça foram feitos com agulha de costura e a própria lã.


Momento especial

Demorei um pouco entender como fazer o arremate perfeito para a polaina, algo que a professora Solange me disse que ensinaria quando eu avançasse um pouco no tricô. Depois que consegui pegar o jeito em uma amostra em cores contrastantes, parti para as polainas.

Um acabamento muito especial.

Quando eu estava no processo do acabamento, fazendo bem certinho, a professora Solange me disse algo que dificilmente vou esquecer (e que me tocou de verdade): "quando eu vejo alguém fazendo este acabamento, que eu faço há muito tempo mas nem sei mais como aprendi, sinto que um pouco de mim agora está com essa pessoa.".

 
Pois é, um simples par de polainas se tornou algo tão especial, não vou esquecer nunca!


E, agora que chegamos à Primavera, os próximos projetos de manualidades serão mais levinhos!

Beijos!

3 de out de 2016

Costuras de Setembro!

Olá!

Chegamos ao último trimestre do ano, nossa! Pelo menos já entramos na primavera, uma das estações que mais gosto! Já estou aqui planejando os projetos de primavera e verão, logo menos conto aqui no blog! Vamos então ao resumo do mês de setembro?


Costuras

Duas blusas ficaram prontas neste mês que passou e eu já mostrei em detalhes aqui no blog: a Everyday Blouse e a Blusa Dora, ambas projetos de amigas queridas das costuras!

 
Everyday Blouse, molde da Rachel Pinheiro.
Post com detalhes aqui.

 Blusa Dora, da Francine Lacerda.
Post com detalhes aqui.

Para complementar os meus looks handmade, fiz também uma pulseira com a Lu Gastal:

Post sobre a Burda Expo, onde fiz a pulseira, aqui.


Projetos em tricô e crochê

Em setembro eu terminei as minhas polainas de tricô, a tempo de usá-las no início frio de primavera que fez aqui em SP.

Polainas prontas!

Nas aulas na Novelaria, iniciei uma regata em crochê, pois faz muito tempo que não faço uma peça de roupa em crochê. Já fiz o começo das costas, estou amando!

Matando as saudades do crochê.

Em casa, estou fazendo uma blusa em tricô bem levinha, sem mangas. A receita (em inglês) veio do site da Purl Soho e minha blusa está ficando tão fofa!

 
Blusa em tricô, com duas cores, em progresso!


Próximos projetos

Estou agora me preparando para retomar alguns projetos para casa que estão parados (uma nova almofada e a manta de hexágonos). Quero também costurar algumas peças novas para a temporada de calor, estou planejando tudo por aqui e vou mostrar logo!

Bem vindo último trimestre!

Beijos!

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails